O que é DFC e por que aderir na gestão da sua empresa

O que é DFC e por que aderir na gestão da sua empresa
Publicado em 26/04/2022 - Atualizado em 26/04/2022 | Planejamento Orçamentário

A saúde financeira de um negócio deve ser prioridade da gestão. Para garantir a sua sobrevivência e se destacar entre os concorrentes, é essencial acompanhar e compreender os números e seus resultados. E este é um dos objetivos do DFC, sigla para demonstrativo de fluxo de caixa. 

Este é um relatório obrigatório para empresas de capital aberto, afinal, é uma maneira de analisar e estudar as movimentações financeiras. Além disso, também é possível observar seus impactos nos resultados da organização, aspecto importante para o seu crescimento.

Neste conteúdo, entenda o que é DFC e qual a sua importância no desenvolvimento e saúde financeira de uma organização. 

 

O que é DFC?

Importante instrumento de análise gerencial, é um dos aliados para gestores que desejam garantir a otimização do orçamento empresarial. O relatório é responsável por apontar a aplicação dos recursos financeiros da organização e outros dados importantes, como: 

  • Entrada e saída de recursos;
  • Período em que as movimentações aconteceram; 
  • Origem da movimentação do recurso (caixa, contas bancárias ou aplicações financeiras com liquidez imediata). 

Com o demonstrativo, ainda é possível acompanhar o resultado realizado de acordo com a metodologia escolhida. Para entender melhor, sugerimos a leitura do artigo “Fluxo de caixa: direto versus indireto. Qual é a melhor escolha para o seu negócio?”.

 

Vantagens 

Seja qual for a metodologia escolhida, o demonstrativo é um recurso importante para negócios que desejam se destacar no mercado - seguindo tendências e atividades. Além de trazer os resultados do planejamento orçamentário de maneira detalhada, também apresenta benefícios, como:

  • Identifica fraudes contábeis, evitando desvios de recursos financeiros; 
  • Permite analisar a saúde financeira em sua totalidade e encontra formas de otimizar o orçamento; 
  • Apoio na elaboração do planejamento financeiro da organização;
  • Auxilia a identificar erros na execução do orçamento.

O DFC parte da premissa básica de entradas e saídas de recursos para tangibilizar para o gestor se a organização será capaz de honrar ou não seus compromissos econômicos. Neste sentido, contribui não apenas com a saúde financeira da organização, como também para a estabilidade do negócio e permite traçar indicadores.

 

Por que aderir ao DFC?

Quando a gestão orçamentária está em questão, inclui-se também o planejamento e acompanhamento de ações. Não é possível traçar um caminho para o crescimento da empresa, sem ter dados de como está o cenário e o que já vem sendo feito para alcançar este objetivo.

Naturalmente, acompanhar as entradas e saídas de recursos do fluxo de caixa da empresa é apenas uma parte de uma grande contribuição que o demonstrativo proporciona. Porém, é o ponto de partida para entender, em detalhes, se o negócio tem capacidade de continuar crescendo ou não. 

Além disso, realizar o demonstrativo de fluxo de caixa torna a gestão mais eficiente, enquanto aponta as origens e as aplicações de cada recurso. Dessa forma, é possível identificar em quais pontos as despesas podem ser reduzidas, quanto é destinado para cada despesa como custos operacionais, de estrutura etc. 

O DFC permite que a gestão se prepare e tenha recursos para enfrentar possíveis impactos no planejamento orçamentário. Ademais, a tecnologia pode ser uma ferramenta essencial para tornar as análises e acompanhamentos mais ágeis; leia sobre sua aplicabilidade no artigo “Software de gestão orçamentária: Entenda essa tecnologia”.

 

Clique aqui e saiba mais sobre como o Software Plano pode apoiar sua gestão.

Leia Também

Conheça as principais aplicações da DRE

30/03/2022

Conheça as principais aplicações da DRE

A DRE é considerada um retrato transparente do resultado econômico da empresa, e por isso apresenta grande importância para elaboração de relatórios gerenciais e para a própria definição do planejamento estratégico. [Leia mais]

Fusões e aquisições: como planejar com eficiência?

01/02/2022

Fusões e aquisições: como planejar com eficiência?

Processos de M&A envolvem vários fatores e, para o planejamento estratégico de uma empresa manter-se nos trilhos, alguns pontos são relevantes - e eles vão além do valor da transação. Isso porque, a decisão também impactará diretamente na gestão e no planejamento orçamentário. [Leia mais]

Projeção de custos fixos e variáveis:  4 vantagens em automatizar o processo

09/11/2021

Projeção de custos fixos e variáveis: 4 vantagens em automatizar o processo

Os valores fixos são levantados mais facilmente, visto que os gastos são essenciais para a execução das atividades e previstos com mais clareza; e os custos variáveis das operações são mais desafiadores, pois geralmente são relacionados ao volume de vendas. [Leia mais]

Sobre a Allstrategy

A AllStrategy possui uma vasta experiência em transformar a gestão orçamentária de diversas empresas. No blog, reunimos o melhor conteúdo, com artigos exclusivos, que farão parte do seu dia a dia.