Planejamento Orçamentário: Como decidir qual despesa cortar?

Planejamento Orçamentário: Como decidir qual despesa cortar?
Publicado em 09/04/2020 - Atualizado em 02/06/2020 | Planejamento Orçamentário

Existem momentos que o cenário econômico nos obriga a tomar algumas medidas para proteger o caixa da empresa. Estamos vendo essa situação atualmente: as organizações estão olhando com muita atenção para suas despesas a fim de entender o que realmente é necessário para o funcionamento da operação empresarial, e o que, pelo menos provisoriamente, pode ser pausado.

Esta análise é particularmente benéfica em planejamentos que se repetem anualmente, apenas com ajuste de valores, mas sem uma análise criteriosa dos custos na empresa. Uma forma de fazer esse estudo é classificando as despesas, para então separá-las, no momento de olhar para a DRE.

O essencial precisa estar visível aos olhos

É fundamental, neste tipo de análise, deixar em evidência a relevância das despesas da empresa. Um tipo de classificação pode dividir os gastos em essenciais, necessários e supérfluos, onde:

  • Essenciais: são aquelas despesas que garantem o funcionamento da empresa e que não podem ser eliminadas, como, por exemplo, o aluguel, despesas com água e luz, alimentação etc. 

  • Necessárias: essa classificação elenca os gastos que são realmente importantes, que influenciam na continuidade ou na operação saudável da empresa, mas que podem ser reduzidos ou ajustados para um novo cenário. Como exemplo, podemos citar planos de telefonia e internet móveis e alguns tipos de deslocamento que podem ser substituídos.

  • Supérfluas: são aquelas despesas que tem um custo mais alto do que a empresa pode – ou quer – pagar, e podem ser facilmente eliminadas ou diminuídas, caso a empresa precise conter custos.

Sabemos que cada caso é um caso, e os gestores precisam avaliar como classificar as despesas da sua empresa de acordo com a sua operação. 

A tecnologia como aliada da análise

É claro que na teoria é tudo muito interessante, mas colocar essa tática de classificação de despesas em prática pode não ser tão simples quando usamos de métodos tradicionais de gestão orçamentaria. As planilhas eletrônicas podem oferecer certa limitação para análise dos números, o que pode gerar uma certa insegurança no momento de decidir por cortar ou não uma despesa.

Um software para planejamento orçamentário pode ser essencial neste momento, facilitando a classificação e organização das informações nos relatórios e gráficos.

Como fazer a classificação no software Plano

Quem já utiliza o software Plano, da AllStrategy, para o planejamento orçamentário, pode fazer esta classificação através de projetos ou também por dimensões. Basta criar os projetos e grupos de projetos utilizando a nomenclatura desejada, considerando aqui a classificação que vai implementar em suas despesas. Caso opte por realizar a análise por dimensões, o processo é idêntico, porém um novo campo de classificação é habilitado no sistema.

Feito isso, quando analisar a performance da DRE, poderá filtrar os dados de acordo com a classificação que escolheu, tendo uma visualização clara das suas despesas não só pelo grau de importância para a operação, mas também visualizando por centro de custo e unidade de negócio.

Esta é uma forma diferente de utilizar as funcionalidades do software Plano, e que podem apoiar fortemente suas decisões em momentos de revisão e reestruturação orçamentária.

Leia Também

Ensino Superior: Como evitar erros ao planejar o orçamento de 2021?

20/10/2020

Ensino Superior: Como evitar erros ao planejar o orçamento de 2021?

Não há dúvidas que o setor educacional foi um dos mais afetados pela quarentena e o isolamento social, e o que teve que mais rapidamente se adaptar e buscar soluções. Os desafios foram muitos e os mais resilientes foram os que avançaram na transformação digital de suas instituições. [Leia mais]

É possível inovar no planejamento orçamentário?

06/10/2020

É possível inovar no planejamento orçamentário?

Para muitos profissionais que não são da área, o planejamento orçamentário pode soar como uma atividade monótona, engessada e repetitiva. Por isso, muitas empresas e decisores parecem não acreditar que criatividade e inovação possam fazer parte desta tarefa de elaborar o orçamento empresarial. Mas sabemos que isso não é verdade. A controladoria tem um enorme potencial para a inovação. [Leia mais]

Fluxo de caixa: direto versus indireto. Qual é a melhor escolha para o seu negócio?

28/09/2020

Fluxo de caixa: direto versus indireto. Qual é a melhor escolha para o seu negócio?

a Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) é um dos mais importantes instrumentos de análise financeira de uma empresa moderna. Nela, ficam evidentes as principais alterações ocorridas ao longo de determinado período no caixa e no equivalente de caixa. Esses dados permitem que gestores e decisores identifiquem tendências precocemente e ajam com rapidez quando necessário. [Leia mais]

Sobre a Allstrategy

A AllStrategy possui uma vasta experiência em transformar a gestão orçamentária de diversas empresas. No blog, reunimos o melhor conteúdo, com artigos exclusivos, que farão parte do seu dia a dia.