Blog, Controladoria

Qual a diferença entre tesouraria, controladoria e financeiro?

O setor financeiro de uma organização pode ser subdividido em áreas que, juntas, atuam na gestão orçamentária a fim de garantir o desenvolvimento do negócio. Cada uma dessas áreas tem funções específicas para que contribuam com o planejamento de maneiras diferentes, mas complementares.

A depender do tamanho da empresa, é possível que uma ou outra rotina não aconteça em função do seu porte. Entretanto, médias e grandes instituições têm a necessidade de um setor financeiro maduro, que conte também com tesouraria e controladoria.

Práticas de tesouraria, controladoria e financeiro são fundamentais para gerir as finanças e assegurar que o negócio tenha os recursos necessários para alcançar os objetivos estabelecidos. Também são essenciais para que a organização cumpra com seus compromissos financeiros, evitando que seja prejudicada.

Como diferenciar – dentro do setor e atuação organizacional – as áreas de financeiro, tesouraria e controladoria? Quais são as suas atividades? Neste conteúdo, você vai entender essas distinções assim como a importância delas dentro de uma empresa.

Software Alstrategy Fluxo

O que faz a tesouraria?

A tesouraria é responsável por cuidar dos recursos em dinheiro da organização. É a área que, especificamente, organiza as saídas e entradas da empresa, garantindo o controle e o cumprimento do planejamento financeiro, com atividades como:

Seu objetivo consiste em administrar o caixa, e todas as áreas da empresa são afetadas pela tesouraria. Para alocar recursos para investimentos, por exemplo, é a tesouraria que avalia a possibilidade de acordo com o planejamento financeiro.

A falta de uma tesouraria pode impactar diretamente o caixa da organização, uma vez que não existe o controle de fluxo, bem como dos gastos da gestão. A ausência dessa área também pode repercutir de maneira negativa, pois sem tesouraria não haverá previsibilidade das contas.

O que faz a controladoria?

Já a controladoria é encarregada pelo orçamento de um negócio. É uma área estratégica da empresa e contribui diretamente com o processo de tomada de decisão da gestão e direciona a empresa a partir de dados reais. Entre as atividades da controladoria estão:

  • Realizar e acompanhar o planejamento orçamentário;
  • Reunir informações relevantes para orientar a empresa a tomar a melhor decisão para o negócio;
  • Definir padrões em processos que afetam os resultados financeiros e operacionais;
  • Evitar inconsistências nos gastos.

Menos comum em pequenas e micro empresas, a controladoria exerce uma função importante e seus objetivos consistem em reduzir riscos e cumprir as metas estabelecidas.

A falta de uma controladoria compromete a quantidade e a qualidade das informações financeiras da empresa, afetando o planejamento estratégico e colocando em risco todos os esforços do negócio.

O que faz o financeiro?

Por fim, o financeiro é o setor macro do negócio, que geralmente envolve a tesouraria e controladoria. Desempenha outras funções do negócio, que podem variar de acordo com o porte da empresa, como:

  • Gestão de riscos;
  • Gestão de impostos;
  • Contabilidade.

O setor financeiro é indispensável para que uma organização cresça de forma saudável no mercado. O nome e/ou como é designada cada área que compõe o setor pode mudar de acordo com a empresa e sua estrutura, mas suas atividades são as mesmas na essência.

Grandes organizações exigem um setor financeiro mais robusto, capaz de lidar com as informações financeiras de maneira confiável e transparente, evitando fraudes e prejuízos. Por isso, mesmo que de porte médio – por exemplo – é interessante vislumbrar a introdução dessas áreas ao corpo da organização quando se acredita na expansão do negócio.

A importância das áreas para a empresa

Em todo negócio, o orçamento – e, consequentemente, seu controle – será a base para o desenvolvimento das atividades. Estruturar o setor financeiro para atuar na gestão orçamentária, possibilita melhor gerenciamento de recursos e desenvolvimento de estratégias para otimizá-los, de forma a proporcionar mais segurança e economia.

Além disso, há inúmeros benefícios:

  • Antecipar tomadas de decisões;
  • Planejamentos estratégicos alinhados;
  • Mais transparência para as operações;
  • Controle mais eficiente do fluxo de caixa e dos gastos;
  • Evitar que o caixa seja prejudicado e fique no vermelho.

Neste sentido, as funções de tesouraria e controladoria tornam-se essenciais para que as metas sejam cumpridas e bem-sucedidas.

O setor financeiro como motor da empresa

A eficiência do setor financeiro, das áreas de tesouraria e controladoria, reflete em um diferencial competitivo para a empresa. Negócios bem alinhados e estruturados tendem a se destacar pela assertividade de ações e comprometimento com o planejamento institucional.

Essas áreas, quando desenvolvidas e compreendidas pela gestão organizacional, asseguram a saúde financeira de uma empresa.

Quer saber mais sobre como apoiar o dia a dia da sua gestão orçamentária?

Confira os demais conteúdos do blog e descubra aspectos importantes para você e seu negócio.

GOSTOU? COMPARTILHE ESTE ARTIGO!
Tags: controladoria, financeiro, fluxo de caixa, tesouraria

Blog mais lidos