Conheça as principais aplicações da DRE

Conheça as principais aplicações da DRE
Publicado em 30/03/2022 - Atualizado em 30/03/2022 | Planejamento Orçamentário

Sigla para Demonstração do Resultado do Exercício, a DRE é um dos principais relatórios contábeis de uma organização. É a partir dela que a gestão consegue avaliar a saúde financeira do negócio em determinado período. 

É considerada um retrato transparente do resultado econômico da empresa, e por isso apresenta grande importância para elaboração de relatórios gerenciais e para a própria definição do planejamento estratégico. Com os dados obtidos na DRE, é possível identificar se houve lucro ou prejuízo, bem como o desempenho do planejamento orçamentário.

Entretanto, é importante destacar que a DRE possui outras aplicações, as quais contribuem para um estudo mais detalhado da gestão orçamentária e auxilia na busca de melhores resultados. Confira a seguir. 

 

Lucro antes dos impostos

Conhecido como EBITDA*, este é um indicador importante para empresas de capital aberto. É a partir deste número que é possível realizar - principalmente por analistas financeiros - o cálculo de valuation da organização.

É uma avaliação feita a partir da percepção que investidores e clientes possuem da empresa. Envolve fatores como a posição ocupada pela empresa no mercado, bem como a sua previsão de retorno de investimentos em ações.

*do inglês earnings before interest, taxes, depreciation and amortization. 
Em português: lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização.

 

Análises verticais e horizontais 

A análise vertical demonstra a importância de cada conta e suas respectivas variações percentuais no orçamento atual ou de exercícios anteriores. Assim, é possível avaliar se o planejamento feito foi estabelecido, de fato

Já a análise horizontal, traz a evolução das contas em diferentes períodos, para acompanhar o desempenho da empresa ao longo do tempo. É uma forma de acompanhar o ritmo de crescimento da organização, e avaliar o que foi bem desempenhado ou não em diferentes momentos. 

 

Evolução dos gastos incorridos 

A DRE também proporciona uma avaliação mais precisa dos gastos incorridos. Ao observar o comportamento da curva de gastos, é possível identificar se existe a necessidade de ajustes de rota em processos produtivos. 

Com um olhar crítico para esta análise, a gestão orçamentária pode observar onde houve maior incidência de despesas. Assim, o gestor pode propor melhorias, visando um resultado ainda melhor ao final do período. 

 

Margem de contribuição

Um dos indicadores mais importantes para o planejamento orçamentário, a DRE também pode ser aplicada para avaliar a eficácia empresarial. Ao obter e verificar a margem de contribuição, a gestão consegue identificar se o valor cobrado pelo produto/serviço, cobre os custos e despesas fixas do negócio. 

Por impactar diretamente no orçamento da empresa, esta é uma aplicação que deve ser olhada com cuidado pela gestão orçamentária. Assim, evita que a organização se depare com um valor incompatível com o seu planejamento. 

 

Nível de endividamento 

Ainda, a DRE auxilia a monitorar o nível de endividamento da organização, bem como a sua capacidade de geração de caixa e a necessidade de financiamento. Estes indicadores são importantes para identificar o desempenho da saúde financeira do negócio. 

A partir da Demonstração do Resultado do Exercício, os gestores podem identificar facilmente se os resultados estão sendo positivos ou não. Neste sentido, também contribuem com uma previsibilidade para orçamentos futuros.

Apesar de ser um documento contábil obrigatório e exigido pela legislação brasileira, é possível extrair mais informações da DRE. Ao investir atenção aos dados conseguidos com o documento, a gestão orçamentária pode chegar a importantes insights para o crescimento da organização, e contribuir com melhores resultados.

 

Clique aqui e descubra como o Software Plano pode apoiar a sua gestão.

Leia Também

O que é DFC e por que aderir na gestão da sua empresa

26/04/2022

O que é DFC e por que aderir na gestão da sua empresa

O DFC é um relatório é responsável por apontar a aplicação dos recursos financeiros da organização e outros dados importantes. [Leia mais]

Fusões e aquisições: como planejar com eficiência?

01/02/2022

Fusões e aquisições: como planejar com eficiência?

Processos de M&A envolvem vários fatores e, para o planejamento estratégico de uma empresa manter-se nos trilhos, alguns pontos são relevantes - e eles vão além do valor da transação. Isso porque, a decisão também impactará diretamente na gestão e no planejamento orçamentário. [Leia mais]

Projeção de custos fixos e variáveis:  4 vantagens em automatizar o processo

09/11/2021

Projeção de custos fixos e variáveis: 4 vantagens em automatizar o processo

Os valores fixos são levantados mais facilmente, visto que os gastos são essenciais para a execução das atividades e previstos com mais clareza; e os custos variáveis das operações são mais desafiadores, pois geralmente são relacionados ao volume de vendas. [Leia mais]

Sobre a Allstrategy

A AllStrategy possui uma vasta experiência em transformar a gestão orçamentária de diversas empresas. No blog, reunimos o melhor conteúdo, com artigos exclusivos, que farão parte do seu dia a dia.