Planos de ação: Mais agilidade para sua gestão empresarial

Planos de ação: Mais agilidade para sua gestão empresarial
Publicado em 06/10/2016 - Atualizado em 13/05/2021 | Estratégia

Planos de ação são conjuntos de atividades estratégicas elaboradas para atingir determinado objetivo, com prazo e responsáveis definidos. Na maioria dos casos, estes planos são desenvolvidos para alcançar metas de curto prazo, mas algumas empresas os utilizam para trabalhar em períodos mais extensos.

Na prática, é uma maneira que os gestores encontram para orientar os times nas atividades que devem ser feitas e para facilitar o atingimento de projetos maiores, que, sem a soma de pequenas atividades feitas cotidianamente, dificilmente seriam alcançados.

 

Qual a importância dos planos de ação para a gestão empresarial?

Não é possível resumir em apenas um ponto a importância destes planos, afinal existem vários motivos para se criar um plano de ação, conforme a estratégia geral da empresa, bem como sua estrutura organizacional e ramo de atuação.

Mas é possível citar alguns tópicos, como melhorias internas, sejam de processos ou de indicadores, solução de problemas, aumento nos resultados de determinada área, acompanhamento de projetos e até a elaboração do planejamento orçamentário e estratégico da instituição.

Porém, para que o plano de ação seja eficiente, é importante que o objetivo final esteja bem claro para os envolvidos e suas estratégias bem fundamentadas, para que todos possam realizar as ações e mensurá-las posteriormente.

Além disso, esta é uma forma visual e prática de se acompanhar a evolução das atividades, de modo que os colaboradores saibam exatamente o que deve ser feito e até quando precisam realizar a atividade, assim como se sua tarefa depende que outra pessoa finalize uma etapa ou é pré-requisito para as etapas seguintes.

 

Como elaborar um plano de ação eficiente?

Existem diversas formas de desenvolver o plano de ação: muitas empresas o realizam um software de texto, para documentar o processo. Depois, utilizam outros programas, como planilhas eletrônicas, para controlar atividades e prazos, e mais adiante usam outras ferramentas para mensurar.

Não há uma maneira certa ou errada de elaborar estes planos. É preciso avaliar a necessidade e estrutura da empresa, para que as atividades facilitem seu desenvolvimento e não levem ainda mais tempo para serem realizadas, gerenciadas e mensuradas.

Mas algumas instituições utilizam um software de gestão orçamentária para desenvolver os planos de ação, concentrando em uma única ferramenta todo o processo de evolução e monitoramento, alcançando excelentes resultados com isso, além de visualizar com mais clareza o impacto das ações no orçamento e nas demais estratégias dos negócios.

A vantagem em fazer uso de um software de gestão é que, nesses casos, os planos de ação complementam a gestão da empresa, pois trazem para o cotidiano dos colaboradores as ações a serem realizadas para se atingir as metas.

Outro fator relevante é integrar as estratégias com o orçamento, visualizando de forma rápida e clara o impacto direto que terão no fluxo de caixa, demonstrando sua eficiência em reverter números ou impulsionar resultados.

Para acompanhar tudo isso, os responsáveis podem realizar comentários e justificativas, sendo que todo o processo fica registrado no sistema, poupando os envolvidos de terem que buscar o histórico em e-mails e conversas para entender o que foi feito.

 

Algumas metodologias de apoio

Considerando o uso de uma ferramenta de gestão, os planos de ação podem ser elaborados a partir das estratégias estabelecidas pela empresa ou por conta de algum índice ou resultado fora do esperado.

Para que as atividades sejam definidas de forma que ao final atinjam os objetivos, é preciso analisar o que aconteceu, a fim de se encontrar a causa-raiz dos problemas. E, para isso, é possível utilizar algumas metodologias que trarão respostas importantes para os gestores:

 

PDCA

Essa é a sigla para a abreviação dos termos em inglês Planejar, Fazer, Checar e Agir. O método é cíclico e muito usado para melhoria contínua em processos e resultados nas empresas. 

Na primeira etapa, é elaborado um plano para buscar resolver o problema identificado. Vale ressaltar que quanto mais claro for o objetivo a ser alcançado, mais fácil será sua execução e desenvolvimento.

Em seguida, é o momento de realizar o que foi determinado no plano e avaliar se nenhuma ação foi deixada de fora. Depois, é preciso acompanhar os resultados alcançados, para identificar possíveis falhas ou pontos que ainda devem ser trabalhados.

Por fim, a última etapa é de ação para corrigir o que foi levantado no passo anterior, de modo a atingir os objetivos estabelecidos no início. Assim é possível criar um plano de ação que atenda às atividades a serem realizadas ao longo do ciclo PDCA e analisar sua evolução.

 

 

DIAGRAMA DE ISHIKAWA

Outro método muito utilizado é o Diagrama de Ishikawa, também conhecido como Diagrama Espinha de Peixe, que é uma ferramenta visual que auxilia os gestores a encontrar a causa de problemas e melhorar processos.

Neste caso, é elaborado um diagrama em que a questão a ser resolvida é o ponto principal, dele derivando seis ramificações (método, material, mão-de-obra, máquinas, medidas e meio ambiente) em que são listadas possíveis causas em cada um que possam ter originado o problema.

A partir disso é possível criar um plano de ação para reverter o resultado indesejado.

 

Diagrama de Ishikawa

 

5W2H

Ainda outra possibilidade é utilizar o 5W2H, que auxilia no entendimento de situações em geral ou na realização de algum projeto. Para isso, é necessário fazer sete perguntas específicas e, embora a sigla pareça estranha, pois as iniciais estão em inglês, é bem simples:

What – o que será feito?
Why – por que será feito?
Where – onde será feito?
When – quando será feito?
Whom – por quem será feito?
How – como será feito?
How Much – quando irá custar?

 

A partir das respostas obtidas, é possível estabelecer o plano de ação que será bem assertivo em resolver a situação necessária.

 

Otimize seu planejamento estratégico para ganhar eficiência

Como já comentamos, um software de gestão facilita muito tanto o planejamento orçamentário quanto o estratégico de uma empresa.  Assim, ao automatizar o processo, há um ganho de tempo que pode ser utilizado pelos gestores para analisarem os resultados e pensar em novos projetos para desenvolver a instituição.

Muitas vezes, o desafio das empresas é ter mais controle sobre as finanças, para manter o orçamento ajustado e transparente à diretoria. Estes softwares oferecem diversas funcionalidades que permitem maior clareza e transparência na análise dos dados, além de ter segurança reforçada, minimizando os erros por digitação e inclusão de elementos equivocados ou vazamento de informações sensíveis.

Nem todos os softwares possuem os mesmos recursos, portanto é necessário pesquisar aquele que melhor se encaixa nas necessidades da sua empresa. Há alguns aplicativos com armazenamento na nuvem, trazendo mais mobilidade para os usuários, que podem acessar de qualquer lugar, sem falar da segurança já comentada.

Além disso, há programas com outros módulos que podem apoiar a gestão da sua empresa, independente do segmento de atuação. Conheça uma das melhores opções do mercado aqui e comece agora a transformar a sua gestão. 

 

Leia Também

Simplifique sua gestão orçamentária

13/07/2021

Simplifique sua gestão orçamentária

Ter uma boa gestão orçamentária é fundamental para que uma empresa consiga alcançar seus objetivos e continue crescendo de forma sustentável. Portanto, o orçamento precisa estar adequado de acordo com o que é mais importante para o negócio. Afinal, um bom planejamento orçamentário pode evitar problemas de liquidez e perda de lucratividade. [Leia mais]

Como elaborar metas e otimizar a produção na indústria

21/06/2021

Como elaborar metas e otimizar a produção na indústria

Para uma indústria crescer de forma sustentável é importante que seu planejamento projete as metas de forma bastante realista. E isso pode ser um desafio, especialmente para setores de manufatura, já que sua escala de fabricação é ampla, assim como os gastos para a execução de suas atividades. [Leia mais]

O que considerar ao planejar o crescimento da empresa com investimentos?

15/06/2021

O que considerar ao planejar o crescimento da empresa com investimentos?

Sem um planejamento efetivo, seus investimentos podem ser menos rentáveis e mais arriscados. O ideal é que as empresas invistam de forma planejada, para não onerar o caixa do negócio. [Leia mais]

Sobre a Allstrategy

A AllStrategy possui uma vasta experiência em transformar a gestão orçamentária de diversas empresas. No blog, reunimos o melhor conteúdo, com artigos exclusivos, que farão parte do seu dia a dia.