Planejamento financeiro por base histórica ou base zero?

Planejamento financeiro por base histórica ou base zero?
Publicado em 23/04/2019 - Atualizado em 05/04/2021 | Planejamento Orçamentário

Quando o assunto é planejamento orçamentário, não existe uma receita única e pronta, que funciona para todas as empresas. Isso porque cada instituição sabe quais são suas necessidades e deve escolher o(s) método(s) que mais se encaixem em sua gestão.

Em outro artigo do blog, comentamos os tipos de orçamento mais comuns, porém neste texto vamos nos ater a dois bem conhecidos: o planejamento com base histórica e o orçamento base zero.

Antes de falar mais sobre eles, reflita em como sua empresa realiza o planejamento financeiro. O que pode ser melhorado e aperfeiçoado neste processo?

Não estamos aqui para determinar qual é a melhor maneira, visto que cada empresa sabe qual é sua realidade. Vamos apenas elucidar como estes processos funcionam, seus benefícios, e uma forma mais fácil de realizá-los.

 

Orçamento por base histórica

Utilizar a base histórica de dados de um orçamento para projetar o ano seguinte é a maneira mais comum de realizar o planejamento orçamentário de uma empresa. O processo fica simplificado, visto que são utilizados dados existentes, que são ajustados de acordo com a estratégia adotada para o ano em questão.

É mais rápido, envolve menos pessoas na sua elaboração e evita custos equivocados, pois já existe um histórico sobre aquele valor em que se basear.

Porém, uma desvantagem é que, ao utilizar o orçamento já realizado, custos e despesas que poderiam ser eliminadas podem ser computadas novamente, sendo necessário que a equipe de controladoria precise estar atenta a esse detalhe na hora de realizar o orçamento.

Planejar com base no histórico não quer dizer que o orçamento anterior apenas será duplicado e utilizado novamente, pois é preciso ser criterioso e avaliar todas as despesas e investimentos a serem realizados, para que o budget fique ajustado à realidade da empresa naquele momento.

 

Orçamento Base Zero

O orçamento base zero (OBZ) vai no oposto do planejamento por histórico, pois o budget é elaborado sem utilizar qualquer dado anterior. É como se a empresa estivesse orçando pela primeira vez. Assim, a equipe determina os investimentos, custos e despesas avaliando a demanda de cada setor e a estratégia que a empresa irá seguir. 

É um processo mais demorado e trabalhoso, que exige mais dos gestores, mas tem suas vantagens. Além de reduzir despesas, pois tudo é visto e analisado na hora de construir o orçamento, também o deixa mais enxuto, sendo utilizado para realizar reformulações dentro da empresa.

Às vezes, é necessário modificar processos, incluir ou extinguir setores, realizar algumas mudanças para dar um impulso no negócio, e essa forma de orçar elimina vínculos passados e faz com que a instituição possa planejar nessa nova perspectiva. 

Em anos atípicos, com grandes mudanças no mercado, este tipo de orçamento pode ser interessante, pois nem sempre os dados realizados representam a realidade da empresa. Um ano de crise pode diminuir os resultados do negócio e levar estas informações para o novo orçamento pode não refletir o futuro esperado.

O orçamento base zero também pode ser aplicado periodicamente na empresa, para que os gestores avaliem todos os custos de tempos em tempos, mantendo-os adequados à sua necessidade.

 

Automatize o processo orçamentário

Seja qual for a maneira que sua empresa realize o orçamento, a melhor alternativa é automatizar o processo. As planilhas deixam o desenvolvimento de qualquer planejamento mais demorado e sujeito a falhas, visto que pode ocorrer perda de dados, erros no preenchimento e o acúmulo de documentos para gerir.

Além disso, é muito mais vantajoso dedicar tempo à análise dos dados orçamentários do que ao processo de preenchimento dos valores, assim a automação do planejamento traz um ganho de tempo para os gestores.

Outro ponto que deve ser considerado é a segurança dos dados. Em um sistema, todas as atividades ficam registradas e cada usuário possui um perfil de acesso, visualizando apenas o que é necessário para sua atuação.

Acompanhe cases de grandes empresas que automatizaram seu orçamento e tiveram sua gestão orçamentária transformada.

 

Leia Também

A importância dos relatórios gerenciais para empresas de capital aberto

05/10/2021

A importância dos relatórios gerenciais para empresas de capital aberto

Todas as empresas de capital aberto devem apresentar relatórios gerenciais em períodos trimestral e anual. Essa exigência torna os resultados mais transparentes e acessíveis, além de prevenir ações fraudulentas na bolsa. [Leia mais]

Gestão empresarial e impostos: como reduzir a burocracia com a automação

10/09/2021

Gestão empresarial e impostos: como reduzir a burocracia com a automação

O Brasil é o país que mais gasta tempo com atividades relacionadas a impostos. Um bom planejamento nesta área deve considerar tributos federais, estaduais e municipais, impostos e taxas, entre outros valores que os gestores têm que estar atentos e que compõem uma gestão orçamentária eficiente. [Leia mais]

5 motivos para migrar planilhas para um software de planejamento estratégico

31/08/2021

5 motivos para migrar planilhas para um software de planejamento estratégico

Estima-se que entre 20% e 40% das planilhas usadas por organizações ao redor do mundo para controle financeiro possuem algum tipo de falha. Basta um erro de digitação na fórmula para comprometer os resultados do planejamento estratégico e causar prejuízos. [Leia mais]

Sobre a Allstrategy

A AllStrategy possui uma vasta experiência em transformar a gestão orçamentária de diversas empresas. No blog, reunimos o melhor conteúdo, com artigos exclusivos, que farão parte do seu dia a dia.