Controle financeiro empresarial: Saiba como se preparar para 2017

Controle financeiro empresarial: Saiba como se preparar para 2017
Publicado em 10/11/2016 - Atualizado em 06/05/2020 | Planejamento Orçamentário

O ano de 2016 foi conturbado política e economicamente. Foi um período marcado por mudanças governamentais, que afetaram diretamente a vida dos brasileiros, sobretudo para aqueles que possuem uma empresa. O desemprego atingiu níveis alarmantes, a inflação disparou e a economia sofreu com o caos que se instaurou no país.

Muitas empresas não sobreviveram à crise e fecharam as portas. Outras, ainda estão tentando se recuperar, acreditando que 2017 trará um cenário melhor. No entanto, não se engane. Sem um planejamento minucioso e direcionado, as expectativas não passarão de meras apostas.

É no último trimestre, que a maioria das instituições começam a desenvolver o planejamento orçamentário para poder ter um controle financeiro empresarial assertivo no próximo período, preparando uma boa gestão das despesas para poder atingir metas e objetivos em questão. 

Planejamento de despesas

Para ter um controle de budget eficiente, é necessário ter atenção redobrada às despesas. Ao realizar o planejamento financeiro, o ideal é levar em consideração as necessidades específicas de cada unidade de negócio e centro de custo, ajustando o orçamento empresarial.

O planejamento de RH é de suma importância, visto que a folha de pagamento é a responsável por grande parte das despesas da empresa. Planejar as contratações e demissões do próximo período, assim como férias, dissídio coletivo, 13º salário, bonificações e outros encargos, é primordial para um controle de finanças assertivo.

O orçamento colaborativo ou descentralizado faz com que a equipe se envolva na gestão orçamentária da empresa, determinando o quanto será destinado a cada centro de custo, fazendo com que gestores e colaboradores se empenhem em cumprir o que foi definido na projeção orçamentária. 

Planejamento de volumes e custos

Para indústrias e empresas que trabalham com linhas de produção, é necessário planejar volumes e custos, para analisar o custo de matéria-prima, o custo-médio de cada produto, custo de produção X venda, estoque, entre outros fatores que impactam na gestão financeira das instituições.

Além disso, é importante também realizar o planejamento de vendas para analisar a margem bruta de cada produto, avaliar cada item que está à venda e sua permanência ou retirada dos pontos de venda, criar uma estrutura de metas por região, unidades e vendedores, alinhando com as expectativas da diretoria. Assim, o planejamento de investimentos também fica de acordo com as estratégias da corporação. 

Software de planejamento orçamentário

Enquanto ainda há profissionais de controladoria e gestão que desenvolvem o planejamento estratégico por meio de planilhas, muitas empresas aderiram ao uso de softwares de gestão orçamentária.

Tais ferramentas realizam os recursos citados acima, com a possibilidade de análise de performance do planejado x realizado, de determinar os indicadores de desempenho e planos de ação, realizar forecast, projeção de folha de pagamento, além de ter consolidação de resultados por meio de relatórios de fácil visualização e de dashboards com atualização em tempo real.

Com isso, os gestores conseguem ter uma melhor gestão do tempo, conseguem implementar a governança corporativa e ter muito mais transparência na gestão financeira da empresa. Ainda há aplicativos que funcionam como SAAS e com armazenamento na nuvem, dispensando grandes recursos com T.I e com excelente custo-benefício.

Leia Também

Ensino Superior: Como evitar erros ao planejar o orçamento de 2021?

20/10/2020

Ensino Superior: Como evitar erros ao planejar o orçamento de 2021?

Não há dúvidas que o setor educacional foi um dos mais afetados pela quarentena e o isolamento social, e o que teve que mais rapidamente se adaptar e buscar soluções. Os desafios foram muitos e os mais resilientes foram os que avançaram na transformação digital de suas instituições. [Leia mais]

Fluxo de caixa: direto versus indireto. Qual é a melhor escolha para o seu negócio?

28/09/2020

Fluxo de caixa: direto versus indireto. Qual é a melhor escolha para o seu negócio?

a Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) é um dos mais importantes instrumentos de análise financeira de uma empresa moderna. Nela, ficam evidentes as principais alterações ocorridas ao longo de determinado período no caixa e no equivalente de caixa. Esses dados permitem que gestores e decisores identifiquem tendências precocemente e ajam com rapidez quando necessário. [Leia mais]

Como a controladoria pode melhorar a gestão de uma empresa

22/09/2020

Como a controladoria pode melhorar a gestão de uma empresa

Uma controladoria eficiente é capaz reduzir significativamente ou até mesmo erradicar os riscos citados acima, em empresas de todos os tamanhos. Porém, muitas organizações parecem não ter compreendido ainda a importância da controladoria como ferramenta para exercer uma gestão de excelência. [Leia mais]

Sobre a Allstrategy

A AllStrategy possui uma vasta experiência em transformar a gestão orçamentária de diversas empresas. No blog, reunimos o melhor conteúdo, com artigos exclusivos, que farão parte do seu dia a dia.