Como tomar decisões seguras para o seu negócio a curto, médio e longo prazo

Como tomar decisões seguras para o seu negócio a curto, médio e longo prazo
Publicado em 18/05/2021 - Atualizado em 18/05/2021 | Planejamento Orçamentário

Tomar decisões faz parte da rotina de trabalho dos gestores. Sendo assim, é preciso estar atento aos impactos de cada escolha, sobretudo quando falamos de ações que afetarão o seu planejamento orçamentário

Primeiramente, para que os resultados sejam positivos, é importante analisar de forma sistemática as principais informações baseadas em indicadores.  Isso facilita para que a tomada de decisão seja feita de forma estratégica e alcance as metas estabelecidas pelo seu planejamento.

No entanto, não basta ter os dados corretos. É preciso escolher a ferramenta certa de acordo com a sua necessidade. Isso significa que ela deve considerar o seu momento atual e ser capaz de analisar as possibilidades a curto, médio e longo prazo. 

Abaixo, conheça as metodologias ideais para cada período e saiba como aplicá-las para orientar sua gestão orçamentária e tomar decisões mais assertivas.

 

Curto prazo

Como o próprio nome diz, o planejamento de curto prazo é voltado para situações em que a necessidade de visualização dos resultados precisa ser mais rápida. Geralmente, este planejamento compreende um período de 3 a 6 meses e costuma ser voltado para melhorias internas, reversão de algum índice, aumento na produção ou nas vendas, atividades em grupo, entre outros. 

Neste tipo de planejamento, a metodologia utilizada pode ser a 5W2H. Ela busca responder de forma prática e rápida 7 perguntas simples, porém importantes, para mapear as atividades que irão direcioná-lo para o resultado esperado:

  1. What: o quê?
  2. Why: por quê?
  3. Where: onde?
  4. When: quando?
  5. Who: quem?
  6. How: como?
  7. How much: quanto custará?

Com as respostas, é possível elaborar um plano de ação fácil de ser aplicado e simples de ser entendido pelo seu time. Assim, otimizando os processos internos e garantindo que os prazos sejam cumpridos.

 

Médio prazo

Tradicionalmente estipulado para um período de 1 a 3 anos, o planejamento de médio prazo é indicado quando os resultados buscados envolvem soluções mais duradouras, com perspectivas para um futuro próximo. Nesse sentido, a tradicional matriz SWOT é a metodologia indicada para compreender o contexto e a identificar as possibilidades de ações considerando os seguintes fatores:

  • Strenghts (forças);
  • Weaknesses (fraquezas);
  • Opportunities (oportunidades);
  • Threats (ameaças).

Vamos supor, então, que sua empresa tem poucos concorrentes e seu produto tem um nível de qualidade que atende às expectativas dos consumidores. A partir da SWOT, é possível potencializar seu esforço e conquistar uma boa fatia do mercado. A médio prazo, a forma mais efetiva de acelerar esse processo poderia ser, por exemplo, a combinação de suas forças com as oportunidades e ameaças do mercado.

 

Longo prazo

Por fim, o planejamento de longo prazo deve fazer uma projeção para sua empresa daqui a 5 anos ou mais. Nele, devem constar estratégias que irão nortear as ações internas e que impactam os negócios no futuro. Para isso, os métodos aplicados poderiam ser a já mencionada análise SWOT e o Diagrama de Ishikawa. 

Esta segunda pode ser usada tanto para problemas pontuais quanto para otimizar processos internos que podem prejudicar o atingimento de metas a longo prazo. Clique aqui e veja detalhes sobre como montar seu Diagrama de Ishikawa.

 

Como um software para planejamento pode auxiliar no processo?

Conforme mostramos, existem diversas metodologias no mercado que podem ser aplicadas nos planejamentos específicos para cada período do seu negócio. Porém, todo o processo pode ser facilitado com o auxílio de softwares para planejamento orçamentário, independentemente de qual seja o método ou o período estabelecido. 

O software Plano, por exemplo, além de planos de ação de curto e médio prazo, agora também conta com o planejamento para 5 anos. A ferramenta é capaz de apresentar os dados necessários de maneira mais clara e permite o cruzamento e análise de informações. Assim, amplia a forma como os gestores estabelecerão suas estratégias e definirão as metas da empresa. 

Para saber mais sobre o software, leia o artigo Quando uma empresa de tecnologia oferece muito mais que um software.

 

Leia Também

O que as métricas ESG têm a ver com o orçamento empresarial?

14/09/2021

O que as métricas ESG têm a ver com o orçamento empresarial?

As métricas ESG consideram outras iniciativas, além das tradicionais, como parâmetro de gestão de empresas. É o caso de políticas para cargos com remuneração condizente, ética e transparência na gestão orçamentária, além de questões ambientais - como emissão de gases poluentes e gestão de resíduos, por exemplo. [Leia mais]

Gestão empresarial e impostos: como reduzir a burocracia com a automação

10/09/2021

Gestão empresarial e impostos: como reduzir a burocracia com a automação

O Brasil é o país que mais gasta tempo com atividades relacionadas a impostos. Um bom planejamento nesta área deve considerar tributos federais, estaduais e municipais, impostos e taxas, entre outros valores que os gestores têm que estar atentos e que compõem uma gestão orçamentária eficiente. [Leia mais]

5 motivos para migrar planilhas para um software de planejamento estratégico

31/08/2021

5 motivos para migrar planilhas para um software de planejamento estratégico

Estima-se que entre 20% e 40% das planilhas usadas por organizações ao redor do mundo para controle financeiro possuem algum tipo de falha. Basta um erro de digitação na fórmula para comprometer os resultados do planejamento estratégico e causar prejuízos. [Leia mais]

Sobre a Allstrategy

A AllStrategy possui uma vasta experiência em transformar a gestão orçamentária de diversas empresas. No blog, reunimos o melhor conteúdo, com artigos exclusivos, que farão parte do seu dia a dia.