Projeção orçamentária: Tenha bons resultados em 2017

Projeção orçamentária: Tenha bons resultados em 2017
Publicado em 03/01/2017 - Atualizado em 08/05/2020 | Planejamento Orçamentário

Quem não quer começar 2017 com o pé direito? Todo mundo espera que esse ano que está prestes a começar seja muito melhor do que o ano que se despede.  Os meses que compuseram 2016 foram marcados pela crise econômica que assolou o país, escândalos políticos, alto índice de desemprego e tragédias que chocaram a população.

No entanto, para que esse ano seja melhor, com resultados positivos e metas alcançadas, é preciso planejamento. Grande parte das empresas realizam a projeção orçamentária e o planejamento estratégico meses antes do encerramento do ano. Antes mesmo da virada, o orçamento empresarial já está definido e os objetivos traçados.

Se sua instituição ainda não desenvolveu o planejamento orçamentário, não se desespere. Ainda dá tempo de realizar a projeção de fluxo de caixa a fim de uma gestão inteligente de despesas. Para ganhar tempo e ainda ser mais assertivo no gerenciamento financeiro empresarial, fique atento às dicas desse artigo.

Gestão orçamentária otimizada

Para um planejamento financeiro eficiente, muitas empresas estão adotando o orçamento colaborativo ou participativo, no qual os gestores de cada centro ficam responsáveis por estabelecer o orçamento e por administrá-los. Além disso, a governança corporativa também apresenta bons resultados para empresas que desejam a transparência nas finanças.

O planejamento de RH auxilia a instituição a realizar a projeção de folha de pagamento e assim, planejar todos os encargos comuns ao setor para que eles não coincidam com outras despesas da companhia. O planejamento de vendas também é importante, visto que faz com que as metas e objetivos sejam direcionados por região, produto, vendedor, entre outros, alinhando as expectativas da diretoria com os objetivos de cada núcleo.

Antes de comprar equipamentos ou investir em bens, o planejamento de investimentos é essencial para calcular a depreciação, parcelamentos e créditos para que o caixa da empresa não sofra impactos negativos. No caso de indústrias, a projeção de volumes e custos é eficiente para projetar despesas com matérias-primas em relação aos custos de produção, quantidade de estoque e etc.

Use o que há de melhor no mercado

Estamos entrando em 2017 e portanto, não tem motivos para continuar preso a velhos métodos. Muitas empresas estão deixando as planilhas de lado na hora de desenvolver o planejamento econômico e optando por softwares de gestão orçamentária, que proporcionam um controle financeiro mais assertivo.

Além de realizar os recursos citados acima, tais ferramentas realizam análise de performance do planejado x realizado, auxiliam a determinar indicadores de desempenho e ainda realizam projeção e análise de cenários. Há a possibilidade de desenvolver planos de ação e monitorá-los em tempo real, além de gerar relatórios de fácil visualização e dashboards com variedade de gráficos, que proporcionam uma consolidação de resultados muito mais rápida.

Há aplicativos com armazenamento na nuvem, agregando mais mobilidade ao gestor. E se o investimento é o que preocupa, há modelos que funcionam como SAAS, com um custo-benefício incrível. Além disso, tais ferramentas são muito mais seguras visto que possuem backup de alta disponibilidade, acesso restrito pelo administrador e criptografia de dados.

Leia Também

Como o planejamento estratégico ajudou o Olist a expandir seus negócios em 2020

27/10/2020

Como o planejamento estratégico ajudou o Olist a expandir seus negócios em 2020

Crises, incertezas, flutuações na economia e até mudanças repentinas. Os altos e baixos fazem parte do ciclo de vida na gestão de empresas duradouras. E, se por um lado vemos algumas sucumbirem à pressão e às situações adversas, de outro vemos empresas que não apenas resistem às crises, mas se reestruturam e crescem diante delas. [Leia mais]

Ensino Superior: Como evitar erros ao planejar o orçamento de 2021?

20/10/2020

Ensino Superior: Como evitar erros ao planejar o orçamento de 2021?

Não há dúvidas que o setor educacional foi um dos mais afetados pela quarentena e o isolamento social, e o que teve que mais rapidamente se adaptar e buscar soluções. Os desafios foram muitos e os mais resilientes foram os que avançaram na transformação digital de suas instituições. [Leia mais]

Fluxo de caixa: direto versus indireto. Qual é a melhor escolha para o seu negócio?

28/09/2020

Fluxo de caixa: direto versus indireto. Qual é a melhor escolha para o seu negócio?

a Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) é um dos mais importantes instrumentos de análise financeira de uma empresa moderna. Nela, ficam evidentes as principais alterações ocorridas ao longo de determinado período no caixa e no equivalente de caixa. Esses dados permitem que gestores e decisores identifiquem tendências precocemente e ajam com rapidez quando necessário. [Leia mais]

Sobre a Allstrategy

A AllStrategy possui uma vasta experiência em transformar a gestão orçamentária de diversas empresas. No blog, reunimos o melhor conteúdo, com artigos exclusivos, que farão parte do seu dia a dia.