Projeção de custos: Controle o orçamento da sua empresa

Projeção de custos: Controle o orçamento da sua empresa
Publicado em 15/12/2016 - Atualizado em 18/08/2021 | Planejamento Orçamentário

Profissionais de controladoria e gestão possuem uma grande responsabilidade na hora de estabelecer o orçamento empresarial de um ano inteiro. 

Afinal, não é uma tarefa fácil definir previamente o quanto será destinado a cada unidade ou centro de custo para suas despesas e a grande pergunta é: tem como saber exatamente quanto a empresa irá gastar no ano?

A resposta mais sensata é não. Não é possível saber a quantia exata a ser gasta, pois imprevistos podem acontecer durante o período, por mais preparada que a empresa esteja. Mas pode-se chegar a um valor bem aproximado por meio da projeção orçamentária. 

Se no dia a dia é complicado planejar todas as despesas familiares e pessoais do ano, para uma empresa realizar o planejamento orçamentário também é um desafio. Mas é essencial para um controle de caixa eficiente, além de uma gestão empresarial mais ajustada às necessidades da instituição, o que permitirá seu crescimento.

 

O que é projeção de custos

Projeção de custos é a previsão do que será gasto com certas despesas em um período futuro, com base nos dados atuais. Por exemplo, os gestores analisam os valores investidos com aluguel e folha de pagamento em um ano, fazem os devidos ajustes e já programam essas despesas para o ano seguinte.

Assim o planejamento já vai tomando forma e a empresa começa a ter ideia dos gastos que terá para que defina também as metas de vendas e receitas.

Para que toda essa análise seja acurada e represente bem a realidade dos negócios é necessário avaliar a DRE, identificando os principais custos e despesas. Alguns pontos que não podem ficar de fora são a folha de pagamento, custos de produção (quando for o caso) e investimentos.

 

Custos fixos e variáveis

Os custos analisados para a projeção são os fixos e variáveis, sendo os últimos os mais delicados para inserir no orçamento.

Custos fixos são aqueles que não mudam de um mês para outro. É o caso de aluguéis, internet, salários, manutenção etc.

Já os custos variáveis são mais difíceis de prever, mas se não forem contabilizados no orçamento podem causar um déficit considerável. São exemplos comissões de vendas, luz e insumos (que variam conforme a produção).

Em especial nas despesas variáveis, o ideal é tomar como base os dados de resultados já realizados e considerar as possíveis mudança nesses valores, como inflação, reajuste de impostos ou aumento no preço da matéria-prima.

 

Para realizar a projeção, três cálculos são muito úteis para ajudar a visualizar com clareza os custos:

 

CPV – Custo dos Produtos Vendidos

Cálculo de extrema importância para a indústria, mede o valor de cada item produzido. Nesse caso, é preciso levar em consideração os insumos, mão-de-obra, depreciação do maquinário, energia elétrica utilizada, embalagem do produto etc.

Com essa informação, os gestores podem estudar a necessidade de buscar novos fornecedores ou até mesmo alterar a matéria-prima utilizada. Assim, é possível otimizar o custo de produção e aumentar o lucro da empresa.

 

CMV – Custo de Mercadorias Vendidas

O cálculo é muito útil para as indústrias, do momento da produção até a mercadoria ser vendida; e pelo varejo, da compra do fornecedor até a venda para o consumidor final.

O que entra nessa conta é o valor de estoque inicial, de compra de produtos, as vendas e o estoque final. Um CMV alto indica muita mercadoria guardada, o que reduz o capital de giro da empresa.

Na parte contábil, o CMV é deduzido da receita líquida, dando origem ao lucro bruto. Porém, nessa conta não entra os custos fixos e impostos, que serão deduzidos apenas na etapa do lucro líquido.

Essa informação do CMV permite que os gestores analisem se a precificação está correta, se os produtos adquiridos estão saindo e se o lucro bruto é o máximo possível dentro das condições da empresa.

 

CSV – Custo dos Serviços Vendidos

É a conta que apresenta o quanto cada serviço prestado por uma empresa custa. Leva em conta o saldo inicial dos serviços em andamento, mão-de-obra utilizada, os gastos diretos (como locação de equipamentos), gastos indiretos (como depreciação do maquinário, água e energia elétrica) e o saldo final dos serviços em andamento.

Com o resultado desse cálculo, a empresa consegue visualizar se está tendo lucro ou prejuízo e realizar otimizações se necessário.

 

Benefícios da projeção orçamentária

Projetar o orçamento da empresa proporciona uma gestão muito mais alinhada à realidade e às metas da instituição. Por isso é muito importante que os gestores se atentem a esse processo e invistam no planejamento orçamentário.

Além de fazer a projeção das despesas já citadas aqui, há alguns pontos específicos em segmentos a serem considerados. No caso de indústrias, o planejamento de volumes e custos é um recurso que contribui para o controle do budget, pois é possível projetar os custos de matéria-prima, insumos, produção e estoque. Desta forma, as despesas ficam mais alinhadas ao orçamento empresarial.

Para as instituições que trabalham com importações, exportações ou sofrem direta ou indiretamente com as oscilações político-econômicas do país, a projeção de cenários é um recurso muito utilizado para o controle financeiro empresarial. 

Isso porque leva em conta diferentes possibilidades que a empresa possa passar, permitindo tomadas de decisão mais rápidas e eficientes caso qualquer cenário se concretize.

Além disso, realizar o planejamento de investimentos é essencial para uma melhor projeção financeira, visto que é possível determinar que equipamentos, maquinários e itens serão comprados, calculando a depreciação e já planejando a forma de pagamento. 

Por sua vez, a projeção de vendas auxilia os gestores a definir, além das metas, quais os pontos de vendas precisam de melhorias, quais novas lojas serão abertas, quais serão fechadas etc.

 

Otimize sua gestão orçamentária

O processo orçamentário exige muito dos gestores, mas nem por isso precisa ser maçante ou engessado. Muitas empresas estão utilizando softwares de gestão orçamentária que possibilitam um planejamento estratégico mais eficaz.

Esses sistemas proporcionam análise de performance do planejado x realizado com mais agilidade, relatórios de fácil visualização, dashboards com atualização em tempo real, entre outros recursos.

Assim, a projeção de fluxo de caixa fica muito mais assertiva e ainda é possível determinar indicadores de desempenho, consolidações de resultados, forecasts, planos de ação e mais uma infinidade de funcionalidades que foram desenvolvidas especificamente para uma melhor gestão financeira.

Além de ser mais seguro, acabar com a perda de dados que ocorre em planilhas, ter toda a movimentação registrada e monitorada pelo administrador, há aplicativos que possuem armazenamento na nuvem que proporciona muito mais mobilidade ao gestor, que pode analisar os dados de qualquer lugar com internet. 

Pesquise a melhor solução para sua empresa e invista na sua gestão orçamentária.

 

Leia Também

Projeção de custos fixos e variáveis:  4 vantagens em automatizar o processo

09/11/2021

Projeção de custos fixos e variáveis: 4 vantagens em automatizar o processo

Os valores fixos são levantados mais facilmente, visto que os gastos são essenciais para a execução das atividades e previstos com mais clareza; e os custos variáveis das operações são mais desafiadores, pois geralmente são relacionados ao volume de vendas. [Leia mais]

Planejamento orçamentário: 4 metodologias para aplicar em 2022

26/10/2021

Planejamento orçamentário: 4 metodologias para aplicar em 2022

O planejamento orçamentário é determinante para o futuro das empresas que, com a chegada do fim do ano, utilizam esse período para organizar os próximos passos. [Leia mais]

A importância dos relatórios gerenciais para empresas de capital aberto

05/10/2021

A importância dos relatórios gerenciais para empresas de capital aberto

Todas as empresas de capital aberto devem apresentar relatórios gerenciais em períodos trimestral e anual. Essa exigência torna os resultados mais transparentes e acessíveis, além de prevenir ações fraudulentas na bolsa. [Leia mais]

Sobre a Allstrategy

A AllStrategy possui uma vasta experiência em transformar a gestão orçamentária de diversas empresas. No blog, reunimos o melhor conteúdo, com artigos exclusivos, que farão parte do seu dia a dia.