A controladoria na nova era

A controladoria na nova era
Publicado em 21/03/2017 - Atualizado em 24/03/2021 | Gestão

A tecnologia está em constante evolução. É visível a mudança de hábito dos consumidores em decorrência aos avanços tecnológicos nessa última década. Atualmente, há eletrodomésticos com acesso à internet, com dispositivos que permitem a utilização remotamente, assim como funcionalidades que nem poderíamos imaginar há alguns anos.

O celular ganhou outra conotação, deixando de ser um aparelho que somente realiza e recebe ligações, para tornar-se um dispositivo multifacetado, no qual é possível realizar compras, pagar contas, conversar com pessoas do mundo todo, ouvir músicas, assistir vídeos e filmes, entre outras possibilidades.

No entanto, as mudanças não se restringem apenas ao consumidor final. As empresas estão precisando se manter constantemente atualizadas às novidades do mercado tecnológico para poderem estar sempre um passo à frente da concorrência.

Na área de controladoria, a tecnologia modificou a forma de gerir as finanças, automatizando o processo orçamentário para que os gestores possam ter uma tomada de decisão mais assertiva, com mais agilidade e em menos tempo. 

 

Processo orçamentário dinâmico

Muitas empresas desenvolvem o planejamento orçamentário por meio de planilhas, sujeitando a projeção financeira a falhas técnicas que podem comprometer o orçamento empresarial. Afinal, quem nunca teve problemas com fórmulas, preenchimento de células ou perda de dados?

No entanto, isso não é mais uma obrigatoriedade. Há ferramentas que foram especialmente desenvolvidas para profissionais de controladoria e gestão, proporcionando muito mais segurança e agilidade na hora de desenvolver o planejamento financeiro.

Além disso, hoje em dia o gestor está em constante movimento, precisando se deslocar para viagens e reuniões, sem ter como ficar preso no escritório para realizar o gerenciamento financeiro. Para suprir essa necessidade, há ferramentas que possuem tecnologia na nuvem e, ao contrário do que se pensa, é muito segura e proporciona mobilidade ao usuário que pode acessar seus dados, interagir com outros colaboradores e acompanhar o planejado x realizado em tempo real, de qualquer lugar com acesso à internet.

E as vantagens de utilizar um software que foi especialmente desenvolvido para a gestão orçamentária não param por aí. Ao invés de precisar administrar diversas planilhas, perder tempo na consolidação de resultados e ainda ter que utilizar diversos softwares de apoio para gerir orçamento, tal ferramenta possui inúmeras funcionalidades que otimizam o controle das finanças e concentram tudo em um só lugar. 

 

A solução é a tecnologia

A pergunta que não quer calar é: Que ferramenta milagrosa é essa? Na verdade, não há milagre algum. O software de gestão orçamentária possui diversos recursos que possibilitam desenvolver planejamento de RH, vendas, investimentos e ainda realizar projeção de cenários, forecast, entre outros, com muito mais segurança, praticidade e mobilidade.

É possível realizar análise de performance com muito mais assertividade, além de possibilitar a criação de indicadores de desempenho e planos de ação, e monitorá-los em um só lugar. Também há possibilidade de realizar a gestão matricial de despesas e desenvolver mapas estratégicos.

O administrador fica responsável por autorizar os usuários e dispositivos permitidos para utilizar o sistema e toda a movimentação fica registrada em backup de alta disponibilidade, minimizando os riscos de perda de dados. E se a preocupação for o investimento nesse tipo de ferramenta, esqueça.

Para acompanhar a tendência de consumo de utilização como um serviço e não mais como um bem adquirido, há modelos que funcionam como SAAS (Software As A Service) e a empresa tem um custo com a implantação e a mensalidade, sem precisar comprar a licença do sistema.

Leia Também

A importância dos relatórios gerenciais para empresas de capital aberto

05/10/2021

A importância dos relatórios gerenciais para empresas de capital aberto

Todas as empresas de capital aberto devem apresentar relatórios gerenciais em períodos trimestral e anual. Essa exigência torna os resultados mais transparentes e acessíveis, além de prevenir ações fraudulentas na bolsa. [Leia mais]

O que as métricas ESG têm a ver com o orçamento empresarial?

14/09/2021

O que as métricas ESG têm a ver com o orçamento empresarial?

As métricas ESG consideram outras iniciativas, além das tradicionais, como parâmetro de gestão de empresas. É o caso de políticas para cargos com remuneração condizente, ética e transparência na gestão orçamentária, além de questões ambientais - como emissão de gases poluentes e gestão de resíduos, por exemplo. [Leia mais]

4 dicas para CFOs apoiarem a retomada do crescimento da empresa

03/08/2021

4 dicas para CFOs apoiarem a retomada do crescimento da empresa

O momento pós-pandêmico exige muito dos profissionais da área financeira, principalmente dos CFOs, que tiveram suas habilidades exigidas ao máximo durante este período de incertezas. Em contrapartida, sua atuação foi e continua sendo muito importante para a retomada do crescimento das organizações. [Leia mais]

Sobre a Allstrategy

A AllStrategy possui uma vasta experiência em transformar a gestão orçamentária de diversas empresas. No blog, reunimos o melhor conteúdo, com artigos exclusivos, que farão parte do seu dia a dia.