Varejo: Quais são os indicadores de desempenho mais importantes para o segmento?

Varejo: Quais são os indicadores de desempenho mais importantes para o segmento?
Publicado em 12/01/2021 - Atualizado em 12/01/2021 | Indicadores de Desempenho

Quem trabalha com orçamento empresarial já sabe que os indicadores de desempenho são essenciais para a gestão e o acompanhamento dos resultados de qualquer negócio. Mas no varejo, onde existe necessidade do aumento constante de vendas, essas métricas são ainda mais cruciais. Em especial depois de um ano conturbado como 2020, em que traçar objetivos e estratégias se mostrou extremamente necessário para o novo ano, pois o mercado ainda passa por instabilidades, apesar de já apresentar melhoras. 

Então, para que todas as metas estabelecidas para os próximos 12 meses sejam atingidas, é necessário que os gestores desenvolvam métricas assertivas para poder mensurar os resultados mais importantes e, assim, comprovar o desempenho das atividades relacionadas ao planejamento estratégico

Pensando nisso, separamos alguns indicadores de desempenho essenciais para o segmento do varejo. Dessa forma, será possível alinhar as atitudes dos colaboradores aos objetivos estratégicos da empresa, bem como reduzir custos e aumentar a produtividade. Além disso, no âmbito dos clientes, esses indicadores podem ampliar o índice de satisfação. Acompanhe!

 

Total de faturamento por loja  

É importante frisar que essa métrica é essencial para se ter uma avaliação muito clara sobre a evolução do negócio e sobre qual equipe precisa de um novo direcionamento para alcançar seus objetivos. Dito isso, o total de faturamento por loja é exatamente o que o nome propõe: a apresentação de quanto cada loja faturou individualmente com suas vendas. 

Em um cenário de diversas unidades de uma rede, esse indicador ainda aponta qual é a responsável pelo maior volume de lucro da empresa, bem como qual não está trazendo bons resultados. 

Para uma análise correta, lembre-se de comparar os resultados com a projeção estipulada no planejamento orçamentário. Assim, já com essas informações, é possível aprimorar estratégias para incrementar as vendas conforme os resultados de cada estabelecimento. 

 

Índice de satisfação dos clientes  

Segundo o livro “Administração de Marketing”, do pesquisador Philip Kotler, um consumidor satisfeito compartilha uma experiência positiva com uma empresa para, em média, três pessoas. Por outro lado, clientes insatisfeitos repassam o descontentamento com uma marca para aproximadamente 11 pessoas. Além disso, 95% desses consumidores frustrados sequer reclamam na loja: simplesmente desaparecem e mudam de fornecedor.  

Desse modo, um indicador de desempenho que mede a satisfação dos clientes é extremamente importante para o varejo. A métrica mais conhecida é o NPS (Net Promoter Score), que prevê a possibilidade de um cliente recomendar ou criticar seu produto publicamente.  

Resumidamente, o NPS é a famosa pesquisa de satisfação, composta por um questionário de perguntas simples. Por exemplo, “que nota você daria aos nossos serviços?” ou “você indicaria nossa empresa para um amigo?”. A partir dessa análise, é possível identificar o grau de insatisfação e o potencial que o consumidor tem de repassar sua experiência negativa. 

 

Prazo médio de pagamento a fornecedores (PMPF)

Esse é um dos indicadores mais complexos e importantes de serem mensurados, principalmente quando ocorre aumento das vendas, por exemplo. Afinal, negligenciar este processo pode não apenas prejudicar o fluxo de caixa da empresa, como também o seu capital de giro. 

Também conhecido como payment terms, este indicador objetiva encontrar o tempo médio que o negócio leva para quitar as compras e evitar problemas como atrasos e juros. Então, como uma empresa costuma ter diferentes fornecedores para o funcionamento do seu negócio, monitorar o PMPF é fundamental, até mesmo para entender o comportamento do seu sistema financeiro interno.

Para calcular esse indicador, é preciso informar a entrada de dinheiro prevista, bem como a saída destes recursos para o pagamento de dívidas. Essa comparação evita que sua empresa fique com um saldo de caixa negativo, ou seja, que necessite de aporte por parte dos sócios ou de empréstimos bancários. Como resultado, sabendo qual é o prazo de pagamento, o gestor pode determinar o valor mínimo paga garantir o funcionamento da operação sem colocar em risco a sua saúde financeira.

 

Turnover  

Este indicador serve para avaliar o grau de rotatividade dos funcionários, principalmente os de venda. Apesar de toda empresa ter uma taxa de rotatividade, se esta for muito alta, pode ser um indicativo de problemas na liderança, organização ou valorização dos colaboradores.   

O cálculo do índice de turnover é feito com o tempo médio de permanência de cada funcionário na empresa, conforme a fórmula:  

(nº de demissões) + (nº de admissões) / 2 x (o total de funcionários)  

Uma das grandes desvantagens do turnover alto é o custo, pois existem gastos para que o empregador contrate e demita um colaborador. No caso do varejo, os custos que vêm de forma indireta são mais graves, pois o tempo para repôr aquele vendedor pode ser maior do que o esperado. Além disso, ainda que sua substituição ocorra de forma ágil, dificilmente o restante da equipe conseguirá vender a mais para suprir o que o antigo colaborador vendia. Logo, o varejista está perdendo dinheiro.

 

Todos os indicadores de desempenho citados são importantes para a adequada gestão do negócio, assim como para o planejamento estratégico e orçamentário. Contudo, uma empresa eficiente precisa ficar atenta e aplicar mecanismos que avaliem os impactos de determinadas ações no negócio para identificar o que funciona ou não na rotina de trabalho. 

Nesse sentido, um software de planejamento financeiro pode ser um grande aliado, desde que forneça informações de forma clara e organizada para o cálculo. Ademais, levantar cada um dos indicadores com cálculos manuais ou planilhas pode ser um grande desafio para as corporações. Portanto, para escolher seu fornecedor de tecnologia para gestão orçamentária com muito mais segurança, leia o artigo O que avaliar na busca por um software de Gestão Orçamentária?

Leia Também

Como analisar e tomar decisões a partir dos indicadores de performance

05/01/2021

Como analisar e tomar decisões a partir dos indicadores de performance

Os indicadores de performance são dados quantificáveis determinados pelo gestor para analisar se os objetivos da empresa estão sendo atingidos [Leia mais]

Como analisar e tomar decisões a partir dos indicadores de performance

05/01/2021

Como analisar e tomar decisões a partir dos indicadores de performance

Os indicadores de performance são dados quantificáveis determinados pelo gestor para analisar se os objetivos da empresa estão sendo atingidos [Leia mais]

O papel dos CFOs na gestão de crise e os desafios para 2021

22/12/2020

O papel dos CFOs na gestão de crise e os desafios para 2021

Diante da inconstância do mercado e da economia, os CFOs, diretores financeiros e pessoas de outros cargos superiores da área de finanças tomaram frente e garantiram posições de destaque. [Leia mais]

Sobre a Allstrategy

A AllStrategy possui uma vasta experiência em transformar a gestão orçamentária de diversas empresas. No blog, reunimos o melhor conteúdo, com artigos exclusivos, que farão parte do seu dia a dia.