Blog, Planejamento Orçamentário

Orçamento Base Histórico: tudo que você precisa saber

orcamento-base-historico

O Orçamento Base Histórico, também conhecido como Orçamento Incremental, baseia-se em valores anteriores para planejar o próximo orçamento de uma empresa.

Todo final de ano é hora de avaliar os resultados obtidos e planejar o orçamento do próximo período. Os números analisados somados às projeções dão um “norte” para a empresa atingir suas metas e objetivos. Essa prática é uma das diferentes maneiras de se fazer isso e chama-se Orçamento Base Histórico.

Com este artigo, você terá uma visão geral sobre este orçamento: conceito, benefícios e desvantagens. Continue a leitura e confira!

Orçamento Base Histórico: o que é?

O Orçamento Base Histórico é um planejamento financeiro, criado a partir dos números do ano anterior. O gestor usa como base o histórico orçamentário passado da empresa, a fim de pensar nos novos valores para o próximo período.

Essa opção de planejamento orçamentário é uma alternativa para evitar distorções na hora de planejar os custos de uma atividade específica, por já existir uma base de valores do ano anterior. Portanto, não requer uma estimativa de custo do completo zero.

O Orçamento Incremental não precisa de revisão e justificativa para gerar um novo orçamento para todas as atividades da empresa, por isso é mais rápido de ser feito. Também não envolve tantas pessoas quanto um Orçamento de Base Zero, por exemplo, necessita.

Vantagens do Orçamento Base Histórico

Rapidez e praticidade são duas das principais características positivas deste orçamento, o que o torna uma boa alternativa àquela pequena empresa com operação enxuta e poucos departamentos. Mas é possível destacar outros benefícios, sendo eles:

  • Referência pautada em dados: por utilizar dados históricos, as empresas têm referência sólida para prever despesas e identificar tendências de gastos.
  • Simplicidade: o OBH simplifica o desenvolvimento do orçamento anual por utilizar informações já disponíveis.
  • Facilidade de compreensão: os gestores e funcionários já entendem as premissas e fundamentos por trás do orçamento.

Desvantagens do Orçamento Base Histórico

Como mencionado ao longo deste artigo, o OBH trabalha com dados do orçamento anterior para projetar o orçamento seguinte. 

Em empresas de grande porte, este modelo dificilmente consegue identificar gargalos, o que pode influenciar na entrega de resultados satisfatórios.

Em outras palavras, se o orçamento anterior conter dados incorretos ou imprecisos, o novo também estará comprometido.

Orçamento Base Histórico X Forecast

Se comparar o Orçamento Base Histórico ao Rolling Forecast (Orçamento Contínuo), por exemplo, a desvantagem do OBH se dá pela falta de revisões. 

No Forecast, o gestor realiza revisões periódicas e define o planejamento ao longo do ano. Essa prática permite à empresa manter tudo atualizado e corrigir erros quase que imediatamente.

Já no Orçamento Incremental isso não é possível, visto que as revisões ocorrem somente no início de um novo ciclo orçamentário. Ou seja, enquanto o Forecast faz um acompanhamento mais de perto, o OBH mantém o gestor mais afastado.

Leia também: Planejamento financeiro por base histórica ou base zero?

Como implementar o OBH

Para implementar o Orçamento Base Histórico é necessário mapear os valores faturados e despesas do ano anterior. Em seguida, é preciso projetar um eventual aumento ou redução nas receitas e despesas.

De modo geral, a criação do OBH envolve esses passos. Como não é necessário revisar a fundo cada uma das despesas, ele se torna mais fácil de fazer, comparado aos demais tipos de planejamento orçamentário.

Quer explorar outros tipos de orçamento? Leia também sobre Rolling Forecast.

Software-Allstrategy-Plano
GOSTOU? COMPARTILHE ESTE ARTIGO!
Tags: Planejamento Orçamentário, Plano

Blog mais lidos