O que é hedge cambial e qual sua importância para a empresa

O hedge cambial é um recurso importante para empresas que atuam no mercado exterior. Seja importando matéria-prima ou, ainda, exportando produtos, o hedge é essencial para negócios que desejam proteger seus ganhos das variações cambiais que as moedas internacionais sofrem.

São muitos os fatores que podem influenciar no câmbio. Desde a relação com outras moedas, até questões políticas – internas e externas. Sem um olhar atento da gestão orçamentária para isso, todo planejamento orçamentário pode ser comprometido.

Desenvolvemos este conteúdo para você entender o que é hedge cambial e principalmente porque é importante investir em estratégias. Ademais, como a tecnologia contribui com o processo a fim de garantir a saúde financeira do negócio.

 

O que é hedge cambial?

Hedge cambial consiste em um conjunto de instrumentos para preservar investimentos feitos em operações com duas ou mais moedas. É uma forma de proteger os negócios – e pessoas, já que também se aplica a pessoas físicas – da variação cambial que acontece no mercado.

Tomamos como exemplo uma empresa do segmento de agronegócio. Supõe-se que esta receba um pedido de 5 milhões em sacas de soja, com pagamento em três meses e dólar no valor de R$3,50 no momento da negociação. Assim, a empresa estima receber o valor de R$17,5 milhões.

Entretanto, se ao final desses três meses – ou seja, para receber – o dólar estiver por um valor menor, a empresa receberá menos do que o planejado na negociação. Conhecido como “risco cambial”, a volatilidade das moedas é bastante conhecida por quem atua com clientes no exterior. Seus impactos podem comprometer não apenas o resultado final da operação – recebendo menos do que o negociado, por exemplo – como a saúde financeira da instituição como um todo.

 

Por que investir em estratégias de hedge cambial?

Organizações que trabalham com o mercado internacional precisam estar atentas para as flutuações das moedas. Por isso, o investimento em ferramentas torna-se essencial para evitar que contratos sejam fechados por valores que não poderão ser cumpridos futuramente – o que poderia causar efeitos negativos no financeiro.

A partir de um hedge de câmbio eficiente, os impactos – e eventual reavaliação – na gestão orçamentária são menores e diminuem os riscos de prejuízo. Com a estratégia correta, ao negociar com algum cliente ou fornecedor no exterior, a moeda determinada para pagamento estará cotada em certo valor.

Dependendo do período em que as transações financeiras são realizadas, o valor do contrato pode aumentar ou diminuir, levando sempre em conta a variação da(s) moeda(s). É neste sentido que o hedge atua, protegendo o setor econômico-financeiro do negócio da volatilidade do mercado.

 

Principais ferramentas de hedge cambial

Diante deste contexto, o hedge de câmbio é um artifício fundamental para evitar que os negócios que atuam (e/ou pretendem atuar) internacionalmente sejam prejudicados em operações financeiras de médio e longo prazo.

Existem diferentes ferramentas que podem ser aplicadas para apoiar no processo de desenvolver um hedge cambial e elas irão facilitar o acompanhamento das mudanças no mercado exterior.

Conheça algumas delas:

  • Mercado futuro: acessado por meio da bolsa de valores, o investidor pode acompanhar as variações das moedas em tempo real;
  • Termo de moeda: é um contrato com preço de cotação fixado, para o momento em que um importador/exportador deseja vender ou comprar um produto futuramente;
  • Fundo cambial: é um fundo para a empresa alocar seus recursos e permite acompanhar a cotação em tempo real;
  • Compra e venda: é um contrato que autoriza a compra de um produto no período futuro com a cotação atual, “congelando” o valor da moeda naquele período.

 

Planeje sua gestão em outras moedas

Quando atuante no mercado internacional, planejar a gestão orçamentária considerando a cotação de diferentes moedas é primordial para não desestabilizar as finanças. A partir de um planejamento claro e objetivo, é possível prever algumas ações ou ainda se precaver de impactos, poupando o setor financeiro da empresa – e tudo isso é possível com o hedge cambial adequado.

Ainda, também é uma maneira eficiente de visualizar quais serão os eventuais reflexos de cada ação orçamentária feita em diferentes moedas. Com o planejamento alinhado ao hedge cambial, os gestores conseguem revisar o orçamento e mudar estratégias, caso necessário, para diminuir os efeitos negativos no orçamento empresarial, sem comprometer todo o investimento.

 

A tecnologia como apoio para o hedge cambial

Ainda que existam diversas ferramentas e maneiras para proteger o fluxo de caixa de uma organização de mudanças bruscas na cotação das moedas internacionais, é interessante contar com recursos tecnológicos para facilitar todos esses processos, possibilitando o acompanhamento de diversos fatores e dados.

O uso de softwares para fazer e manter um hedge cambial eficiente é uma realidade, pois a adoção da tecnologia compreende não só na otimização de atividades mas também na redução de erros e falhas.

Um exemplo é do Software Plano, com ele é possível planejar o orçamento do seu negócio em diferentes moedas e acompanhar de maneira ágil e assertiva, os impactos de cada negociação internacional, tudo centralizado em apenas um só sistema.

Clique e assista uma demonstração rápida do plano

GOSTOU? COMPARTILHE ESTE ARTIGO!
Tags:
2023 AllStrategy. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Fresh Lab - Inteligência em Marketing Digital