Blog, Controladoria

O que as métricas ESG têm a ver com o orçamento empresarial?

Tendência entre o mundo corporativo, a sigla ESG, do inglês Environmental, Social and Governance é um indicador que reúne três pilares de padrões e boas práticas: meio ambiente, social e governança corporativa. Seguindo essas orientações, ele sugere análises sobre a sustentabilidade empresarial, capacidade de investimentos sustentáveis a longo prazo e os impactos ambientais, econômicos e sociais da organização.

Ou seja, além dos indicadores que já conhecemos, como turnover, rentabilidade e market share, as métricas ESG consideram outras iniciativas como parâmetro de gestão de empresas. É o caso de políticas para cargos com remuneração condizente, ética e transparência na gestão orçamentária, além de questões ambientais – como emissão de gases poluentes e gestão de resíduos, por exemplo.

Neste conteúdo, você vai entender como as métricas ESG favorecem a sua empresa com mais vantagem competitiva e como funciona no orçamento empresarial.

 

Diferencial competitivo no mercado

Organizações que incluem as métricas ESG no planejamento orçamentário ganham um diferencial competitivo, pois estão por dentro dos desafios da sociedade contemporânea (questões ambientais, sociais e de governança corporativa), demonstrando responsabilidade não apenas com o seu cliente, como também com a sociedade.

A prática reflete o posicionamento da empresa, bem como a imagem diante do mercado. Investidores estão cada vez mais preocupados em explorar as melhores oportunidades em organizações sustentáveis, capazes de acompanhar as mudanças no cenário econômico, político e social.

 

Como funciona na prática?

Identificar as tarefas-chave de cada setor e suas limitações é o primeiro passo para considerar as métricas ESG no seu orçamento empresarial. Para que o planejamento estratégico considere todos os pontos, é essencial que as lideranças de cada área consigam mapear e gerenciar os riscos envolvidos em suas atividades: desde o uso de resmas de papel até o descarte correto de resíduos.

Cada item deve ser descrito no planejamento orçamentário, uma vez que os gestores precisam monitorar frequentemente os indicadores e garantir que métricas sejam alcançadas e os riscos, reduzidos. Esse pode ser um trabalho complicado, se executado manualmente. Sendo assim, já há no mercado alguns softwares que auxiliam nessa atividade –  da inserção até o cruzamento de dados, por exemplo.

Uma dica é adotar um software de planejamento orçamentário. Com a ferramenta, é possível incluir métricas, obter e apresentar dados/resultados de forma mais rápida e eficaz. Todo o processo torna-se tanto dinâmico quanto produtivo; além de facilitar a projeção de cenários.

Dessa forma, as possibilidades oferecidas por um software colaboram com mais transparência para toda a gestão. Essa é uma característica fundamental para orientar seu orçamento empresarial a partir das métricas ESG, pois as informações necessárias ficam dispostas em um sistema único e acessível a todos os responsáveis.

 

automatize eu FP&A

GOSTOU? COMPARTILHE ESTE ARTIGO!
Tags:
2023 AllStrategy. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Fresh Lab - Inteligência em Marketing Digital