Fluxo de caixa projetado: O que é e quais são os benefícios

Ter um fluxo de caixa projetado pode ser uma tarefa difícil de realizar para muitos gestores. Afinal, é preciso pensar nos eventos futuros e planejá-los de alguma maneira, para ter clareza na preparação das finanças.

Neste artigo, vamos entender a importância de projetar o fluxo de caixa, como fazer isso na sua empresa e os benefícios que esse processo pode trazer para sua gestão.

Acompanhe até o final e descubra como ter uma gestão financeira mais assertiva e confiável.

 

O que é fluxo de caixa projetado?

Antes de falarmos sobre a projeção, vamos relembrar o que é o fluxo de caixa, um dos conceitos essenciais para o bom andamento de uma empresa.

O fluxo de caixa é o controle de entradas e saídas de recursos da companhia, que deve anotar todas as movimentações financeiras, para ter ciência da sua real situação.

Isso evita que a empresa não tenha recursos para cumprir algum compromisso ou deixe de aproveitar alguma oportunidade para investir.

Quando falamos do fluxo de caixa projetado, é sinalizar os valores previstos e esperados para o futuro, de modo a preparar a gestão para o que acontecerá nos próximos meses.

Essa tarefa não é tão fácil quanto parece, por isso demanda atenção dos gestores e profissionais financeiros. Os custos fixos são mais fáceis, já que seguem uma mesma base e é possível realizar uma estimativa. Os custos variáveis, no entanto, são mais difíceis de projetar.

Normalmente, calculamos em uma planilha nossos gastos mensais e vamos acompanhando, para um melhor controle financeiro. É uma forma simples para visualizar custos e despesas e verificar se o dinheiro está sendo utilizado de uma maneira assertiva.

No caso de empresas, a questão é mais delicada. Os profissionais de controladoria e gestão precisam de recursos eficientes para o controle do orçamento empresarial, a fim de um melhor gerenciamento financeiro.

 

Qual a importância de projetar o fluxo de caixa?

Se uma empresa analisar custos e despesas apenas por uma visão mensal, sem pensar no futuro, pode gerar um controle financeiro falho. Afinal de contas, uma companhia precisa estar preparada para fatores que podem impactar seu fluxo de caixa ao longo do ano.

Para um planejamento orçamentário assertivo, é necessário realizar a projeção de fluxo de caixa a fim de sinalizar todas as despesas para um futuro próximo e preparar a empresa para o período.

O fluxo de caixa projetado possibilita o planejamento de folha de pagamento, vendas, investimentos, além de permitir a criação de modelos de despesas e receitas, para que nenhum custo sobrecarregue o caixa da companhia de forma inesperada.

Os benefícios dessa prática são inúmeros: com uma análise de DRE criteriosa, é possível verificar a presença de despesas desnecessárias e planejar o orçamento empresarial a partir de uma base zero ou por base histórica.

Desta forma, o fluxo de caixa pode ser projetado para o período, evitando surpresas desagradáveis. É possível, inclusive, realizar projeção de cenários, para testar possíveis estratégias e prevenir-se para novas realidades.

A partir daí, o gestor poderá realizar a análise de performance do planejamento financeiro, realizando ajustes por meio de forecast e monitorar se tudo está caminhando conforme o previsto inicialmente. Assim, a tomada de decisão fica mais assertiva e o controle financeiro mais eficiente.

Outro ponto interessante é que a projeção evita que compromissos sejam esquecidos, pois tudo já está mapeado no caixa da empresa. Se algo diferente surgir ao longo do ano, é mais fácil para o gestor analisar e tomar alguma ação.

Empresas que buscam investimentos ou prestam contas para acionistas também se beneficiam deste recurso, pois a projeção do fluxo de caixa traz mais clareza e segurança sobre o futuro das finanças.

 

Simplifique o processo orçamentário

O fluxo de caixa projetado não é uma tarefa simples, mas não deve ser ignorado pelos gestores.

Da mesma forma, o planejamento orçamentário pode levar meses para ficar pronto e mobiliza boa parte da equipe para sua execução. No entanto, não precisa ser um processo maçante, nem demorado.

Embora seja possível realizar o planejamento orçamentário e a projeção de fluxo de caixa por planilhas, o processo pode ficar lento e muito complexo, dependendo do volume de dados trabalhados.

Além disso, é comum que planilhas tenham erros em fórmulas ou na inserção de dados, sendo difíceis de serem identificados rapidamente, o que impacta a análise dos resultados no futuro.

Por isso, muitas empresas estão utilizando um software de gestão orçamentária, a fim de proporcionar mais eficiência, agilidade e transparência às finanças da companhia.

A ferramenta possibilita realizar os recursos citados nesse artigo com muito mais segurança, visto que o administrador que determina os usuários que terão acesso ao sistema, assim como os horários, dispositivos e módulos permitidos.

Ao automatizar o processo orçamentário, a empresa ganha clareza para analisar os dados e toma decisões mais confiáveis, baseadas em informações assertivas e sempre atualizadas.

 

Prepare o caixa da sua empresa

Nenhum gestor gosta de ser pego de surpresa quando se trata do financeiro. Para evitar que isso aconteça, a projeção de fluxo de caixa deve ser realizada, permitindo a visualização das contas a pagar e receber previstas para o futuro.

Quanto mais automatizado for esse processo, melhor será a análise dos dados, por isso é interessante contar com um software de planejamento orçamentário, como o AllStrategy Plano, que centraliza toda a gestão financeira em uma única ferramenta.

Conheça outras funcionalidades do sistema e saiba como o AllStrategy Plano se adequa à realidade da sua empresa.

GOSTOU? COMPARTILHE ESTE ARTIGO!
Tags:
2023 AllStrategy. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Fresh Lab - Inteligência em Marketing Digital