Blog

Depreciação e amortização: o que é e qual a diferença? 

Depreciação e amortização são termos usados com frequência na área contábil. Embora sejam confundidos com frequência, ambos possuem objetivos distintos e, por isso, é preciso ficar por dentro das especificações de cada um. 

A importância desses conceitos estende-se para a área de investidores que desejam realizar bons negócios. Já na contabilidade empresarial, é fundamental conhecê-los para realizar uma boa gestão financeira. 

De forma resumida, enquanto a depreciação representa a perda de valor relacionado aos materiais tangíveis, a amortização diz respeito ao descrédito dos bens considerados intangíveis. 

Ficou difícil de acompanhar? Então continue a leitura deste artigo para esclarecer todas as suas dúvidas sobre a diferença entre ambos e seus impactos. 

Índice – Neste artigo, você encontrará: 

  1. O que é depreciação? 
  1. O que é amortização? 
  1. Diferença entre depreciação e amortização 
  1. O impacto no orçamento 
  1. Depreciação e amortização: utilize sempre! 

O que é depreciação? 

Basicamente são cálculos que representam a depreciação dos bens materiais tangíveis da empresa. Eles analisam a perda de valor desses bens conforme o tempo de uso deles.  

Para realizá-los, é necessário seguir os critérios estabelecidos pela Receita Federal no Regulamento do Imposto de Renda de 1999 (RIR/1999). 

O desgaste material calculado aqui pode ser natural ou apenas parte da obsolescência. Esses materiais, que se enquadram no quesito tangíveis, são os bens físicos, como maquinário, computadores, veículos e até mesmo o espaço físico onde a empresa está situada. 

Portanto, os bens materiais tangíveis são aqueles que perdem sua utilidade por diversos motivos, ficam obsoletos (mesmo conservados não suprem as necessidades, um celular antigo, por exemplo) ou são estragados por algum advento da natureza. 

São exatamente esses motivos que levam as empresas a realizarem novos investimentos para repor ou obter novos bens vitais para a continuidade de seus serviços, e todos os gastos e dados devem fazer parte dos valores de depreciação. 

O que é amortização? 

É o conceito responsável por analisar o descrédito, a perda de valor dos bens intangíveis da empresa. O cálculo da amortização leva em conta o valor do investimento e a vida útil até que ocorra a desvalorização dele, resultando no valor de amortização dentro do período analisado. 

A desvalorização dos bens intangíveis pode ser aplicada em marcas, direitos autorais, patentes, carteira de clientes, entre outras posses similares da empresa.  

Contudo, ao contrário da depreciação, onde ocorre o desgaste pelo tempo de uso em algo físico, na amortização é levado em consideração o tempo de contrato acordado para a utilização de bens ou direitos. 

Sendo assim, a vida útil para utilização de concessões, por exemplo, deve ser analisada sob a ótica da amortização. 

A amortização de uma empresa é um elemento que pode ser determinante na hora de atrair os olhares de investidores, pois muitos fazem análises minuciosas da amortização para obter dados sobre seu desempenho. 

Leia também: Quais são os tipos de amortização em contratos 

Qual a diferença entre depreciação e amortização? 

Embora ambos tenham relação com a desvalorização de ativos, a principal diferença entre depreciação e amortização é onde esses dois cálculos atuam.  

Enquanto o primeiro registra o uso dos bens tangíveis, o segundo é responsável pelo acompanhamento dos materiais intangíveis. Além disso, a depreciação e a amortização beneficiam a empresa de maneiras distintas, agindo como instrumentos importantes dentro da área contábil.  

A utilização desses métodos de análise de bens e valores mais o acompanhamento de custos servem para propósitos específicos e indispensáveis para toda boa gestão financeira. 

Por isso, vale ressaltar que a gestão financeira lança mão de diversos recursos para otimizar seu desempenho, portanto, os temas aqui abordados não devem ser ignorados. 

O impacto no orçamento

A depreciação traz um balanço real da situação da empresa levando em consideração seus bens tangíveis, possibilitando assim o planejamento do futuro do negócio.  

O impacto de depreciação numa administração empresarial bem conduzida recai diretamente sobre a gestão patrimonial, que é responsável pela administração de bens, direitos e obrigações das empresas. 

Por outro lado, a amortização registra a diminuição e perda de valores dos bens intangíveis e é importante para evitar penalizações e multas para o seu negócio. Além disso, também permite a construção de um planejamento mais assertivo que reduz os gastos com tributos. 

Os valores de depreciação e amortização devem ser lançados como Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) e são classificados como Despesas Operacionais, além de constarem no Balanço Patrimonial. 

A omissão desses valores e dados no balanço da empresa e no DRE é configurado como fraude contábil, o que pode trazer muita dor de cabeça.  

Outro detalhe importante de observar é como a depreciação e amortização ajudam a manter a situação do caixa da empresa sempre em dia e atualizado. Dessa forma, evita-se mascarar seus números e trazer outras complicações. 

Depreciação e amortização: utilize sempre! 

Calcular os valores de depreciação e amortização são elementos que te mantêm dentro da lei, conduzindo de forma clara e guiada por uma boa gestão. Portanto, trata-se de cálculos que vão ajudar no planejamento orçamentário e na precaução contra prejuízos desnecessários. 

Para acompanhar esses cálculos de forma descomplicada e segura, o software AllStrategy Plano é a melhor opção! Clique aqui e saiba como nossa solução pode ajudar e transformar seu negócio. 

GOSTOU? COMPARTILHE ESTE ARTIGO!
Tags: controladoria, depreciação e amortização, Planejamento Orçamentário

Blog mais lidos