Gestão Matricial de Despesas (GMD): Entenda como otimizar o orçamento empresarial

Gestão Matricial de Despesas (GMD): Entenda como otimizar o orçamento empresarial
Publicado em 25/10/2016 - Atualizado em 05/05/2020 | Planejamento Orçamentário

Muitas vezes o orçamento de uma instituição é desenvolvido pela diretoria da empresa, a partir de uma projeção de histórico, aliando as expectativas da cúpula ao planejamento estratégico, para atingir os objetivos almejados.

No entanto, quando o orçamento empresarial fica concentrado nas mãos de um controller, de um gerente financeiro ou até mesmo dos membros da diretoria, o planejamento orçamentário pode ficar defasado, visto que despesas desnecessárias podem passar despercebidas e as reais necessidades de cada centro de custo e unidades de negócio podem não ser notadas com o devido detalhamento.

No orçamento colaborativo ou participativo, o desenvolvimento do planejamento financeiro é dividido entre os gestores dos setores e unidades, fazendo com que a equipe fique mais engajada em atingir os números propostos, destacando as despesas especificas de cada centro de custo, proporcionando um budget mais ajustado.

Na gestão matricial de despesas, o orçamento também é descentralizado, dividindo fatores que compõem o controle orçamentário em eixos que são cruzados em uma matriz, que servirá de base para gerenciar todo o processo. Nesse artigo, vamos abordar o que é GMD e como esse recurso pode otimizar a gestão orçamentária da sua empresa. 

Gestão Matricial de Despesas

Para desenvolver o planejamento econômico da empresa, é necessário levantar todas as despesas, custos e investimentos da instituição. Na gestão matricial de despesas, tais fatores são divididos em dois eixos principais: Pacotes e Entidades.

No eixo dos pacotes ficam os grupos de receitas, custos, despesas e investimentos. No eixo das entidades ficam os centros de custo e unidades de negócio. No desenvolvimento do orçamento matricial, os pacotes são relacionados às entidades e então, é determinado um gestor responsável.

Vamos supor que um pacote é despesas com combustível. Tal gestor é responsável pelas despesas com combustível de todas as unidades e centros de custo da empresa, independente de qual setor ele atue. Assim, o risco de gestores inflacionarem seus centros de custo para atingirem as metas mais facilmente, é reduzido.

Além disso, despesas, gastos e investimentos são estrategicamente avaliados, para encaixar dentro do orçamento proposto.

Aplicativo de gestão orçamentária

A fim de otimizar o processo orçamentário e ainda proporcionar uma maior assertividade na gestão financeira, muitas empresas estão recorrendo ao uso de softwares de gestão orçamentária, que, em alguns modelos, possibilitam a gestão matricial de despesas e mais uma série de recursos.

Além de desenvolver o planejamento orçamentário, tais ferramentas realizam análise de DRE, projeção de cenários, planejamento de RH, projeção de volumes e custos, análise de performance, indicadores de desempenho, planos de ação, entre outros.

Há aplicativos com armazenamento na nuvem e o gestor pode acessar os dados pelo navegador de smartphones e tablets, proporcionando muito mais mobilidade ao controle orçamentário. Há excelente opções no mercado, que funcionam como SAAS, com excelente custo-benefício para os seus usuários. 

Leia Também

Como o planejamento estratégico ajudou o Olist a expandir seus negócios em 2020

27/10/2020

Como o planejamento estratégico ajudou o Olist a expandir seus negócios em 2020

Crises, incertezas, flutuações na economia e até mudanças repentinas. Os altos e baixos fazem parte do ciclo de vida na gestão de empresas duradouras. E, se por um lado vemos algumas sucumbirem à pressão e às situações adversas, de outro vemos empresas que não apenas resistem às crises, mas se reestruturam e crescem diante delas. [Leia mais]

Ensino Superior: Como evitar erros ao planejar o orçamento de 2021?

20/10/2020

Ensino Superior: Como evitar erros ao planejar o orçamento de 2021?

Não há dúvidas que o setor educacional foi um dos mais afetados pela quarentena e o isolamento social, e o que teve que mais rapidamente se adaptar e buscar soluções. Os desafios foram muitos e os mais resilientes foram os que avançaram na transformação digital de suas instituições. [Leia mais]

Fluxo de caixa: direto versus indireto. Qual é a melhor escolha para o seu negócio?

28/09/2020

Fluxo de caixa: direto versus indireto. Qual é a melhor escolha para o seu negócio?

a Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) é um dos mais importantes instrumentos de análise financeira de uma empresa moderna. Nela, ficam evidentes as principais alterações ocorridas ao longo de determinado período no caixa e no equivalente de caixa. Esses dados permitem que gestores e decisores identifiquem tendências precocemente e ajam com rapidez quando necessário. [Leia mais]

Sobre a Allstrategy

A AllStrategy possui uma vasta experiência em transformar a gestão orçamentária de diversas empresas. No blog, reunimos o melhor conteúdo, com artigos exclusivos, que farão parte do seu dia a dia.