Blog, Controladoria

Inflação e planejamento orçamentário: saiba como se antecipar

Você sabe qual é a relação entre inflação e planejamento orçamentário?

O segundo semestre vem acompanhado de uma série processos importantes e que precisam ser contemplados no planejamento orçamentário do próximo ano. Para isso, entender o cenário econômico atual é uma forma de traçar estratégias mais assertivas.

A inflação, por exemplo, é um dos pontos que precisam estar no radar durante a execução do planejamento orçamentário por meio da criação de cenários. O acompanhamento dessa informação permite que uma empresa preveja oscilações e saiba lidar com elas da melhor forma possível.

Portanto, para saber a melhor forma de se antecipar diante de cenários de alta na inflação e o impacto em seu planejamento orçamentário, continue a leitura!

Índice – Neste artigo, você encontrará:

  1. A inflação hoje
  2. IPCA e IPCA acumulado
  3. Inflação e planejamento orçamentário
  4. Como se antecipar?

A inflação hoje

De forma bem resumida, a inflação é o aumento dos preços atribuídos aos bens e serviços. Esse acréscimo nos preços sinaliza que o dinheiro compra menos bens e serviços. Uma das formas de medir esse dado é por meio do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O IPCA monitora a variação nos preços puxada pela inflação e também qual será a repercussão sobre o consumidor final. Além do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que considera esse indicador de inflação o mais importante do país, diversas outras entidades também apontam o IPCA como o principal indicador da inflação.

Existem diversos motivos para que os índices de inflação aumentem ou sejam reduzidos. O que e como essas questões influenciam os indicadores, geralmente, estão reunidos em quatro grupos:

  • Ampla demanda: nesse caso, a inflação está ligada à alta demanda e pouca oferta de algum produto ou serviço;
  • Pressão nos custos de produção: o aumento de preço de insumos reflete no preço final de produtos ou serviços e atinge diretamente o consumidor final;
  • Inércia inflacionária: os reajustes ocorrem por parte dos produtores sob expectativa de um possível aumento da inflação;
  • Impressão de dinheiro: gera volume, mas não está associada ao aumento de produção ou geração de riqueza no país.

IPCA e IPCA acumulado

A inflação indicada pelo IPCA é calculada mensalmente pelo IBGE, apontando movimentações ao longo dos meses e como elas atingem o custo de vida.

O cálculo considera uma quantidade de bens e serviços que são utilizados pelas famílias brasileiras mês a mês. São as variações mensais do IPCA que indicam as alterações nos preços que atingem os consumidores.

Sendo assim, o IPCA acumulado entrega uma informação completa sobre o quanto a inflação flutuou dentro dos meses estipulados na consulta, sendo o período anual um recorte mais utilizado para determinar o IPCA acumulado.

Diante desse cenário, é importante saber como a inflação afeta o financeiro das empresas, pois ela também impacta o setor empresarial de diversas formas, como veremos a seguir.

Leia também: Metas empresariais: como definir 5 estratégias para aplicação

Inflação e planejamento orçamentário

Os quatro grupos que influenciam os indicadores de inflação também afetam o núcleo financeiro das empresas. A partir disso, temos a dimensão do quão valoroso é contar com um planejamento orçamentário atualizado e sempre atento para possíveis mudanças.

Portanto, o aumento dos preços das matérias-primas, trabalho manual e novos impostos, por exemplo, são essenciais para a continuidade da produção de bens e serviços e são alguns pontos que podem afetar o cotidiano de uma empresa.

Quando os custos de produção sobem, a empresa precisa acrescer valores nos preços finais dos produtos, caso contrário, será prejudicada financeiramente e não acompanhará o ritmo do mercado.

Vale ressaltar que o planejamento orçamentário é responsável por determinar onde e como os recursos de uma empresa serão utilizados, acompanhando as movimentações financeiras que envolvem entradas e saídas de capital. Em outras palavras, manter sua atenção voltada à inflação é fundamental.

Como se antecipar?

Um dos mais complicados efeitos da inflação elevada, sem dúvidas, é a diminuição do poder de compra.

Imagine que o cenário não foi previsto no seu planejamento orçamentário e sua empresa precisa ajustar preços de serviços ou produto ou lidar com preços elevados das matérias primas, por exemplo. Isso seria um impacto negativo, não é mesmo? Isso porque a empresa comprará menos e, consequentemente, também produzirá menos. Ou, então, investirá mais pela mesma quantidade comprada.

Portanto, realizar um planejamento orçamentário com dados precisos e capaz de transmitir informações em tempo real é vital para projetar cenários, antecipando-se às mudanças da inflação.

Para te ajudar nesse processo, a AllStrategy oferece softwares com funcionalidades que, além de criar um planejamento de forma automatizada, também possibilitam a projeção cenários.

Enquanto o AllStrategy Fluxo oferece todo o suporte de gestão do fluxo de caixa, o AllStrategy Plano ajuda no planejamento orçamentário do início ao fim e proporciona o acompanhamento, em tempo real, de tudo o que acontece na sua empresa.

Para saber mais sobre nossas soluções e como elas podem te ajudar no dia a dia da sua tesouraria e controladoria, clique aqui!

GOSTOU? COMPARTILHE ESTE ARTIGO!
Tags: controladoria, Planejamento Orçamentário
2023 AllStrategy. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Fresh Lab - Inteligência em Marketing Digital