Blog, Tesouraria

Tesouraria estratégica: 5 principais características

Tesouraria estratégica: 5 principais características

Nos últimos anos, a tesouraria tem ganhado mais destaque nas empresas ao demonstrar que pode contribuir com insights e dados relevantes para as tomadas de decisão, além de apenas controlar as entradas e saídas de valores da instituição.

Esse processo de tornar o setor uma peça-chave na gestão empresarial é fundamental para as empresas que desejam se destacar da concorrência e se manterem saudáveis a médio e longo prazo.

Mais do que apenas manter o caixa positivo, é preciso que processos sejam ajustados ou criados para corresponder com essa nova realidade.

Um olhar para as melhores práticas do mercado é o ponto de partida para os gestores e nesse artigo abordaremos as principais características de uma tesouraria estratégica e como você pode implementar no seu negócio.

Acompanhe também como se destacar enquanto profissional ao longo dessa jornada e tornar-se parte fundamental da transformação da tesouraria.

Software Alstrategy Fluxo

O que é uma tesouraria estratégica

Primeiramente, definiremos o que é uma tesouraria estratégica: é uma forma diferenciada de trabalhar as atividades do setor, focando mais na análise de dados e estudo do comportamento de caixa do que apenas na realização das transações financeiras cotidianas.

Na prática, isso significa que a tesouraria passa a entregar mais insights para a gestão da empresa, a partir das informações que analisa. Dados como taxa de inadimplência, impacto de contratos financeiros e comparação de cenários econômicos são essenciais para as tomadas de decisão.

Com informações mais precisas, a gestão pode tomar melhores decisões — e de forma mais ágil. Em muitas situações, demorar para ter as respostas necessárias pode fazer a empresa perder oportunidades ou reagir a possíveis ameaças econômicas quando a empresa já foi impactada negativamente.

Para que tudo isso seja possível, os profissionais devem se capacitar cada vez mais, buscando desenvolver certas habilidades que permitirão sua atuação nesse novo cenário da tesouraria.

Em nosso e-book Tesouraria Estratégica, abordamos com mais detalhes esse assunto — você pode acessar clicando aqui.

Por que investir nesse setor

Enquanto operadora das finanças da empresa, a tesouraria é uma das áreas centrais para o desenvolvimento e manutenção dos negócios. Suas atividades garantem a saúde financeira e a continuidade das operações.

Por isso, é importante que sempre sejam feitos investimentos para as ações serem realizadas da melhor maneira. O setor pode gerar inúmeros insights para a alta gestão, mas para chegar nesse ponto é preciso que os colaboradores estejam preparados.

Além de desenvolver softskills, como liderança e trabalho em equipe, investir na capacidade de analisar dados em profundidade também ajuda no desenvolvimento da tesouraria estratégica.

Após a preparação da equipe, a automação de atividades rotineiras do setor é essencial para o tempo poder ser empregado nas análises de informações e transformação em insights.

Com esses dados em mãos, a gestão pode tomar melhores decisões, conduzindo o negócio de forma mais eficiente, com resultados expressivos em menos tempo.

5 principais características da tesouraria estratégica

Agora que já entendemos a importância de ter uma tesouraria estratégica, vamos aos principais pontos que a definem na gestão de uma empresa.

  1. Gerenciamento de riscos
    Toda empresa está exposta a riscos, em maior ou menor grau, e isso deve ser previsto na gestão financeira. A função da tesouraria é minimizar esses riscos, aproveitando dados gerados internamente ou obtidos no mercado.
    Nesse momento, ter processos bem definidos ajudará na rápida reação, caso alguma situação se concretize, estabelecendo claramente o que deve ser feito em cada caso.
  2. Acompanhamento de indicadores de desempenho
    Como a tesouraria estratégica trabalha muito com dados, definir quais indicadores são os mais importantes para monitorar é o que dirá se a gestão financeira está atingindo seus objetivos ou não.
    Os indicadores podem ser financeiros ou não, porém devem estar atrelados às metas e estratégias da empresa para que tragam as respostas esperadas. Além disso, os KPIs ajudam a determinar o impacto que a tesouraria tem para a empresa, como EBITDA, redução de taxa de juros para contratar empréstimos, etc.
  3. Centralização de informações
    Tomar decisões com poucas informações pode distorcer o entendimento da situação da empresa. E é isso o que acontece quando os dados financeiros estão espalhados em diversas planilhas, manuseadas por muitas pessoas.
    Os erros acontecem com mais frequência, causando um impacto negativo nas contas da empresa. Com a centralização dos dados, isso não acontece mais, trazendo uma visão completa das finanças organizacionais.
  4. Governança estabelecida
    A governança diz respeito a um ambiente ético e que busca atingir as metas de forma legal. A tesouraria estratégica se beneficia quando a empresa investe nesse aspecto, pois tem mais segurança de que as ações tomadas agora não terão impactos negativos no futuro.
    Outro ponto positivo é a confiança que os colaboradores da tesouraria ganham quando sabem que a empresa age de maneira correta e íntegra com todos os parceiros e stakeholders. Isso permite ações mais assertivas, com a certeza de que não haverá problemas mais tarde por irregularidades da companhia.
  5. Automação da tesouraria
    Por fim, mas não menos importante, a tesouraria só poderá alcançar todo o seu potencial estratégico com processos automatizados. Dificilmente o time financeiro terá tempo de pensar em novas ações para crescimento da empresa e otimização do orçamento se estiver preso a tarefas cotidianas repetitivas.
    Para isso, um software de gestão de tesouraria é fundamental, centralizando as informações de todas as contas, unidades e centros de custo, oferecendo uma visão consolidada das finanças da instituição.

Como automatizar a área

Muitas empresas já investem nos quatro primeiros pontos que apresentamos, mas ainda não buscaram soluções para automatizar a tesouraria. Os motivos são variados, desde insegurança em deixar as planilhas até cultura orçamentária sem estruturação.

Nenhum deles supera as vantagens de contar com um software de gestão de tesouraria, pois o sistema não vem para tirar a atuação de nenhum profissional, mas para destacar as habilidades e conhecimentos que cada um possui.

O AllStrategy Fluxo, novo software da AllStrategy para gestão de fluxo de caixa, apoia sua empresa em todos os pontos que já comentamos (de centralização das informações a redução dos erros) e ainda traz respostas para as mais diversas perguntas de forma rápida e eficaz.

Com o sistema, você pode criar cenários econômicos avaliando possibilidades de acontecimentos e entender o impacto no seu fluxo de caixa. Além disso, permite a visualização das informações financeiras de forma personalizada, facilitando a análise dos dados conforme a necessidade.

Outra vantagem é a projeção de contratos financeiros e o entendimento dos seus efeitos no caixa. Tudo de forma rápida, para nenhuma oportunidade ser perdida ou algum problema, seja protelado.

Invista no futuro da sua empresa

Como vimos, ter uma tesouraria estratégica diferenciará cada vez mais as empresas que investem nesse setor, trazendo resultados melhores e mais acertados para as necessidades dos negócios.

Esse processo é ainda mais eficaz quando está automatizando, trazendo várias vantagens para a gestão e não deve ser temido pela equipe financeira, que será a maior beneficiada pela nova tecnologia.

Se sua empresa está buscando uma forma de automatizar a tesouraria, o Allstrategy Fluxo é a solução ideal para que esse setor seja estratégico no seu negócio.

Software Alstrategy Fluxo

GOSTOU? COMPARTILHE ESTE ARTIGO!
Tags: controladoria, Fluxo, fluxo de caixa, tesouraria
2023 AllStrategy. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Fresh Lab - Inteligência em Marketing Digital