Os principais relatórios gerenciais para um planejamento mais eficiente

Os principais relatórios gerenciais para um planejamento mais eficiente
Publicado em 23/03/2021 - Atualizado em 27/05/2021 | Análise de Dados

Indispensáveis para uma gestão orçamentária de qualidade, contar com bons relatórios gerenciais é de extrema importância para o sucesso e a longevidade de um negócio. Afinal, não adianta planejar minuciosamente o orçamento, definir indicadores de desempenho e projetar as despesas do RH, das unidades e dos centros de custo, se o acompanhamento de tudo isso for falho. 

Mas para chegar a esse resultado, além de experiências e vivências no ramo, boas estratégias e ferramentas podem ajudar a selecionar as informações de forma prática. Portanto, para esclarecer o que considerar ao analisar a performance da sua empresa, confira os principais tipos de relatórios gerenciais e algumas razões para investir em softwares para otimizá-los

 

Os principais relatórios gerenciais 

Ao chegar neste ponto, o gestor provavelmente já terá bem claro quais os objetivos que deseja alcançar ao analisar estes documentos. Todavia, é importante ressaltar que não se trata da quantidade de relatórios que serão utilizados, mas da qualidade das informações contidas neles. Então, para auxiliar nesse processo, selecionamos os cinco principais que devem contribuir para a elaboração de um planejamento estratégico preciso:

 
DRE (Demonstrativo de Resultado do Exercício)

Retrata de forma transparente e direta a composição do resultado econômico da empresa. Para isso, contém dados financeiros em um determinado período — geralmente 12 meses — demonstrando de forma objetiva os lucros e prejuízos. Porém, é preciso se atentar para as principais informações necessárias nesse relatório.

 

Fluxo de caixa

Geralmente diário, semanal ou mensal, este tipo de relatório apresenta todas as entradas e saídas financeiras da empresa (folha de pagamento, investimentos, despesas de infraestrutura, entre outros). Nele, ficam evidentes as principais alterações ocorridas no caixa e no equivalente de caixa. Logo, esses dados permitem que gestores e decisores identifiquem tendências precocemente e ajam com rapidez quando necessário.

 

Balanço Patrimonial

Normalmente elaborado a cada 12 meses, apresenta informações sobre receitas e despesas, incluindo o que a empresa deve, como compras parceladas e empréstimos. Em outras palavras, responde às perguntas: a empresa deu lucro ou prejuízo? De quanto? Portanto, ajuda a ditar os rumos da empresa com mais segurança. 

 

Relatório de satisfação

Contém informações sobre a reação do público-alvo em relação à qualidade dos produtos ou serviços prestados. A métrica mais conhecida é o NPS (Net Promoter Score), que prevê a possibilidade de um cliente recomendar ou criticar seu produto ou serviço publicamente. Uma dica importante é aplicar uma pesquisa de satisfação após cada venda ou serviço concluído. A análise destes dados ser diária, semanal ou mensal.

 

Relatório de vendas

Mostra as forças, fraquezas e oportunidades do negócio em relação às diferentes linhas de produtos e fontes de receita. Esse relatório pode orientar, por exemplo, decisões sobre estoque e sobre quando investir mais em marketing e publicidade. Podem ser entregues ao final de cada mês ou a cada três meses.

No caso de uma loja de eletrodomésticos, por exemplo, o relatório de vendas precisa mostrar dados que permitam ao gestor identificar quais foram os produtos mais vendidos e os menos vendidos em um determinado período. A partir desta informação, será possível elaborar uma ação estratégica de vendas com foco no produto que proporciona maior retorno financeiro ao empreendimento.

 

Por que utilizar softwares para otimizar os relatórios? 

Ter as metas bem definidas é o melhor caminho para qualquer empreendimento que deseja alcançar o sucesso. Então, como o planejamento orçamentário reúne uma série desses relatórios, gerar esses documentos em um mesmo software traz diversas vantagens. Entre elas, a facilidade em selecionar informações e a praticidade em deixar os principais modelos salvos, prontos para consulta a qualquer momento. 

Por isso, a tendência é que estes documentos sejam automatizados para evitar erros e garantir a efetividade do registro. Do mesmo modo, além de otimizar a projeção financeira, essa ferramenta torna o processo mais rápido e eficiente. Como resultado, permite que o gestor ganhe tempo, focando em outros aspectos mais relevantes, como a análise dos dados obtidos. 

Atualmente, existem diversos softwares disponíveis no mercado que podem ser utilizados neste processo. Confira em nosso blog como escolher uma ferramenta de confiança. Além disso, acompanhe nossas redes sociais para ver mais conteúdos relevantes para sua gestão.

 

Leia Também

Gestão 5.0: a nova realidade das empresas

10/05/2022

Gestão 5.0: a nova realidade das empresas

A gestão 5.0 surge para acompanhar os avanços tecnológicos já implementados pela Indústria 4.0 e as demandas da sociedade em estar mais conectada. [Leia mais]

ESG na visão do cliente

18/04/2022

ESG na visão do cliente

Além da qualidade e preço, atualmente o consumidor busca por empresas que atendam não somente suas demandas diretas, mas também suas expectativas perante questões que se relacionam a outros aspectos - o ESG é um exemplo. [Leia mais]

Análises e justificativas: como trazer mais transparência para a gestão

12/04/2022

Análises e justificativas: como trazer mais transparência para a gestão

Acompanhar a performance e os resultados de uma empresa está entre as atividades mais importantes da gestão, pois contribui estrategicamente com o desempenho do negócio. Porém, nem sempre quem consulta as informações está envolvido diariamente nas operações que levam ao resultado, surgindo a necessidade de receber mais detalhes sobre como se chegou a tal número. [Leia mais]

Sobre a Allstrategy

A AllStrategy possui uma vasta experiência em transformar a gestão orçamentária de diversas empresas. No blog, reunimos o melhor conteúdo, com artigos exclusivos, que farão parte do seu dia a dia.