Planejamento e gestão: Entenda porque menos é mais

Planejamento e gestão: Entenda porque menos é mais
Publicado em 01/12/2016 - Atualizado em 07/05/2020 | Planejamento Orçamentário

Estamos acostumados a achar que tudo que é mais, é melhor. Se é bom, tem que ser caro. Se é gostoso, tem que ser farto. Se é chique, tem que ser de grife e assim por diante. No entanto, quem nunca ouviu aquele velho ditado: O menos é mais?

É possível aplicar essa regra na hora de se vestir, para se alimentar, para se exercitar, entre outras situações. Afinal, não é a quantidade que é o mais importante, e sim a qualidade. E em uma empresa, é possível aplicar a regra do “menos é mais”?

Por que não? É possível gerenciar uma empresa com menos tempo empregado, com uma equipe mais enxuta e até mesmo com menos recursos. Como? Vamos lá.

Gestão de despesas

Em primeiro lugar, é preciso realizar uma gestão inteligente de despesas. Afinal, quando não há uma análise de DRE criteriosa, nem um planejamento de despesas, a empresa provavelmente está perdendo dinheiro. É preciso levar em consideração as necessidades de unidades e centros de custo antes de definir o orçamento empresarial.

Além disso, o planejamento de RH auxilia o gestor a ter um melhor controle do budget, já que a folha de pagamento é responsável por grande parte das despesas da instituição. Fazer a projeção de todos os encargos comuns ao setor faz com que a empresa prepare o caixa, para que tais despesas não coincidam entre si e desestabilizem as finanças da companhia. 

Planejamento orçamentário

É o planejamento um dos fatores que vai proporcionar uma gestão na qual o menos é mais. Afinal, quando há planejamento financeiro, a empresa direciona os investimentos de uma maneira assertiva, as despesas ficam sob o controle e as finanças bem aplicadas.

Para isso, é necessário realizar o planejamento de vendas, a projeção de volumes e custos, alinhado ao planejamento estratégico, para que o gestor possa determinar os indicadores de desempenho e desenvolver os planos de ação de forma otimizada. Assim, a projeção de fluxo de caixa fica mais próxima da realidade e a empresa pode ter uma tomada de decisão mais segura. 

Saiba escolher a ferramenta correta

Outro fator que é determinante para que a empresa possa empregar a regra do “menos é mais”, é a escolha da ferramenta correta. Muitas instituições estão utilizando softwares de gestão orçamentária, porque além de realizar todos os recursos citados acima, ainda possibilitam análise de performance do planejado X realizado, disponibilizam relatórios de fácil visualização e dashboards com atualização em tempo real e proporcionam a consolidação de resultados com muito mais rapidez.

Desta forma, a gestão de tempo fica otimizada, a equipe mais enxuta e o gestor tem muito mais mobilidade, visto que há modelos com armazenamento na nuvem. É mais seguro, já que toda a movimentação é previamente autorizada pelo administrador e fica registrada no sistema.

Há aplicativos que funcionam como SAAS, possibilitando um investimento muito menor e conferindo um custo-benefício muito bom à empresa contratante. O planejamento econômico fica muito mais eficiente e a instituição têm excelentes resultados. Vale a pena pesquisar a respeito.

Leia Também

Como o planejamento estratégico ajudou o Olist a expandir seus negócios em 2020

27/10/2020

Como o planejamento estratégico ajudou o Olist a expandir seus negócios em 2020

Crises, incertezas, flutuações na economia e até mudanças repentinas. Os altos e baixos fazem parte do ciclo de vida na gestão de empresas duradouras. E, se por um lado vemos algumas sucumbirem à pressão e às situações adversas, de outro vemos empresas que não apenas resistem às crises, mas se reestruturam e crescem diante delas. [Leia mais]

Ensino Superior: Como evitar erros ao planejar o orçamento de 2021?

20/10/2020

Ensino Superior: Como evitar erros ao planejar o orçamento de 2021?

Não há dúvidas que o setor educacional foi um dos mais afetados pela quarentena e o isolamento social, e o que teve que mais rapidamente se adaptar e buscar soluções. Os desafios foram muitos e os mais resilientes foram os que avançaram na transformação digital de suas instituições. [Leia mais]

Fluxo de caixa: direto versus indireto. Qual é a melhor escolha para o seu negócio?

28/09/2020

Fluxo de caixa: direto versus indireto. Qual é a melhor escolha para o seu negócio?

a Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) é um dos mais importantes instrumentos de análise financeira de uma empresa moderna. Nela, ficam evidentes as principais alterações ocorridas ao longo de determinado período no caixa e no equivalente de caixa. Esses dados permitem que gestores e decisores identifiquem tendências precocemente e ajam com rapidez quando necessário. [Leia mais]

Sobre a Allstrategy

A AllStrategy possui uma vasta experiência em transformar a gestão orçamentária de diversas empresas. No blog, reunimos o melhor conteúdo, com artigos exclusivos, que farão parte do seu dia a dia.